Não é uma homenagem à Mulher Maravilha girando até ficar pronta pra bater nos bandidos. A coluna se propõe a fazer um giro pelo mundo da cultura pop a cada semana, toda sexta-feira, com alguns comentários de quebra. Este aqui é o primeiro giro, feito no dia 22 de setembro, de olho no que rolou nos últimos dias, que tiveram como forte o lançamento de alguns trailers com grande repercussão.

Caveira Branca
O trailer da nova série de Justiceiro, da Netflix, mostrou que a produção tem tudo pra ser uma das melhores da Marvel na plataforma. Uma coisa que me entusiasmou foi a presença do Microship, embora bem diferente do visual dos quadrinhos. Melhor que isso, só aparecesse também o Punho de Ferro falando “I am the imortal Iron Fist, Protector of Kún-Lun, sworn enemy of the Hand”, com Frank Castle respondendo “And this is my hand” enquanto lhe aponta uma pistola e solta o dedo.

Angelina tombada
Outro trailer que chamou a atenção foi o de Tomb Raider. Mas não me empolguei muito. Eu até curto muito a Alicia Vikander, por causa de Ex Machina. Mas a lembrança de Angelina Jolie, que viveu a personagem quando o game bombava, ainda é muito forte pra mim. Lara Croft só faria sentido hoje se aparecesse num filme ao lado de Nathan Drake, de Uncharted, em uma competição para provar que ainda é melhor exploradora/aventureira/modelo do que ele.

RPG repaginado
Fechando a trinca de trailers importantes da semana está Jumanji – Bem-Vindo à Selva. O vídeo é embalado por Welcome to the Jungle, do Guns N´Roses, mas melhor seria que a banda cedesse Patience. Os fãs do original continuam sem paciência pro projeto, batendo o pé e xingando quem teve a ideia de mexer no clássico com Robin Williams. Eu estava nessa turma da raiva, mas vou confessar que achei legal trocarem o jogo de tabuleiro por um videogame. Sei lá, parece uma demonstração de respeito ao antecessor. Mas foi a escalação de Jack Black e The Rock que me fizeram querer dar uma chance. Vou conferir.

Derrota nerd
Duas séries badaladas entre os nerds decepcionaram na cerimônia de entrega do Emmy. Westworld e Stranger Things ficaram apenas com estatuetas técnicas. Lamentei mais pela derrota de Millie Bobby Brown, a Eleven. Mas creio que no Mundo Invertido ela venceu, sendo considerada um monstro sagrado da atuação.

Quem?
A Amazon confirmou que o melhor Doutor está na série Good Omens, adaptação da obra de Neil Gaiman e Terry Pratchett. David Tennant fará o demônio Crawley, dividindo a tela com Michael Sheen vivendo o anjo com nome de personagem de Chaves, o Aziraphale.

Diversidade
O Cartoon Network exibiu nos Estados Unidos um episódio de As Meninas Superpoderosas que apresenta uma quarta integrante. Seguindo os ideais de maior diversidade étnica, a nova personagem é negra. Bliss é uma irmã mais velha de Florzinha, Docinho e Lindinha, que ficou um tempo afastada, sem o conhecimento das três famosas combatentes do crime. É claro que já há gente contra a inclusão da nova garota no desenho. Mas nem pesquise muito sobre isso, não vale a pena. Como se diz em inglês, “ignorance is bliss”.