O filho mau - Carol Sakura Walkir Fernandes

Os erros e acertos do passado familiar podem perdurar por muito, muito tempo em nossas vidas. Se não buscarmos entender eles ou apenas ficar em paz com eles, seremos atormentados sempre…

Aquele quadrinho que vale muito ler

Terminei de ler O Filho Mau, de Carol Sakura e Walkir Fernandes e estava completamente sem fôlego. Uma leitura importante, que nos coloca frente a frente com nossos próprios pensamentos e problemas, principalmente os que vêm de nossas famílias. 

O filho mau - Carol Sakura Walkir Fernandes

O filho mau, de Carol Sakura e Walkir Fernandes

O quadrinho é independente e comprei ele na loja Ugra, em São Paulo, durante minhas férias. Você deve visitar esta loja, que além de ser uma pérola, possui um senhor acervo. A dica da loja foi da minha amiga Carol Mancini (ouçam sempre tudo o que esta mulher tem para falar). 

Somos um somatório de vivências 

Incrível ler uma criação tão poderosa como O Filho Mau, com roteiro de Carol Sakura e arte de Walkir Fernandes. Um quadrinho que vai mexer com alguns leitores de uma forma profunda, trazendo lembranças, mas principalmente por nos fazer encarar nossos problemas. 

A roteirista utiliza do drama familiar em seu texto. Sua história conta a vida de quatro irmãos, marcada pela presença de um pai seco e duro. Somos levados à reflexão sobre nossas próprias raízes e cicatrizes. Muitas delas são frutos de experiências de nossos antepassados. Marcas que se perpetuam, sem que sequer percebamos. Mas ela mostra que alguns padrões podem ser quebrados, o que é muito importante.

Se o roteiro de Carol é forte, a arte de Walkir é uma anestesia necessária. Seu traço mais leve dá assento para o leitor em sua viagem pela obra. Seu jogo com as sombras é poderoso e suas cenas bem marcantes. Enquanto somos entorpecidos por seu traço, sua narrativa visual nos guia por paragens antigas, onde o sentimento deixou marcas profundas e as vivências, cicatrizes. Incrível ver como a arte de Walkir conversa demais com o roteiro em uma sintonia perfeita. Adoro perceber estas facetas em uma leitura.

Considerações finais 

Em suma, uma dupla que fez uma verdadeira obra-prima narrativa. Difícil não terminar este quadrinho sem lembrar de alguém ou da própria vida. Fiquei na segunda escolha e admito: bateu fundo! Como é bom ser tocado por um quadrinho assim!

Certamente quero ver mais trabalhos de ambos. Que bom constatar como nosso mercado, por mais que tenhamos um governo avesso à cultura, consiga produzir tanto e com tanta qualidade. 

Conhecia este quadrinho? Me conta aí… 

Tô LendoAlgumas imagens!
O filho mau - Carol Sakura Walkir Fernandes
O filho mau - Carol Sakura Walkir Fernandes
O filho mau - Carol Sakura Walkir Fernandes
O filho mau - Carol Sakura Walkir Fernandes
O filho mau - Carol Sakura Walkir Fernandes
O filho mau - Carol Sakura Walkir Fernandes

Curtiu este drama que traz uma abordagem mais sinistra sobre o reflexo que ações passadas podem ter em nossas vidas? Me conta nos comentários…

Daniel Braga

Por: Daniel Braga

Pai de uma mulher, nerd, analista de sistemas especializado em infraestrutura, poeta, board game designer e sommelier de cervejas. Adora jogar board games e ouvir jazz anos 30/40, Dead Can Dance e rock and roll. Curte muito o gênero de horror e tudo relacionado, principalmente as boas leituras como Lovecraft, Blackwood, Machen e muitos outros.