Graphic MSP - Papa-capim. Noite Branca - roteiro Marcela Godoy - arte Renato Guedes - Editora Panini

Meu canto de morte,
guerreiros, ouvi:
Sou filho das selvas,
nas selvas cresci!

Mais uma Graphic MSP para a conta!

O processo de descoberta das Graphic MSP não poderia deixar de passar por Papa-Capim – Noite Branca, com roteiro de Marcela Godoy e arte de Renato Guedes. Quando pedi ao meu amigo Thiago Matos para ele me emprestar os volumes que mais tinham um toque de terror, essa Graphic MSP foi uma das que ele mais falou que era muito ligada ao gênero – e ele não estava mentindo.

Graphic MSP - Papa-capim. Noite Branca - roteiro Marcela Godoy - arte Renato Guedes - Editora Panini

Graphic MSP – Papa-capim. Noite Branca – roteiro Marcela Godoy – arte Renato Guedes – Editora Panini

As Graphic MSP são uma publicação da Panini Comics e possuem inúmeros números já publicados, utilizando personagens clássicos de Maurício de Souza, sempre através do olhar de outros artistas. Sidney Gusman é o editor do selo.

Uma história incrível e ousada

Nessa história o personagem escolhido foi o índio Papa-Capím. Quando lembramos dele na série normal de revistas, não imaginamos que ele poderia estar envolvido em uma baita história de terror!

Foi exatamente o que Marcela Godoy imaginou para o personagem. Mantendo sua essência (parafraseando o próprio Maurício de Souza em seu prefácio) ela o insere em um mundo de lendas terríveis e desconhecidas. Apresenta-se com isso um terrível mal oriundo de tempos ancestrais chamado de Noite Branca

Papa-Capím se vê em uma situação aterradora e brutal. Logo, busca fazer o que pode para impedir que o pior aconteça à sua tribo. No entanto, ele não imaginaria que outras forças estariam atuando e, mais uma vez, percebemos como Godoy de forma extremamente  habilidosa utiliza do cerne do jovem índio para construir sua narrativa.

Não podemos deixar de mencionar a belíssima arte de Renato Guedes. Ela traz à luz toda a imaginação da história. Seu traço mais realista agrega verdade ao roteiro, deixando-o ainda mais terrível. O leitor passa cada página tenso com o clima que vai sendo criado.

Cabe nota da inclusão de um trecho do belíssimo poema indianista I-Juca Pirama, de Gonçalves Dias, atribuindo ainda mais valor à obra! Indico muito a leitura pois é uma história incrível e existe até versão em quadrinhos!

Conclusões finais

Não existe nada melhor do que terminar uma história pensando em uma continuação. Maravilhoso poder ter acesso ao material das Graphic MSP e perceber como o talento nacional consegue ir além.

Graphic MSP - Papa-capim. Noite Branca - roteiro Marcela Godoy - arte Renato Guedes - Editora Panini

Graphic MSP – Papa-capim. Noite Branca – roteiro Marcela Godoy – arte Renato Guedes – Editora Panini

Apoiados nos ombros de um gigante, eles conseguiram o impossível. Acreditem guerreiros, eu li!

Boa leitura!

Tô LendoAlgumas imagens!
Graphic MSP - Papa-capim. Noite Branca - roteiro Marcela Godoy - arte Renato Guedes - Editora Panini
Graphic MSP - Papa-capim. Noite Branca - roteiro Marcela Godoy - arte Renato Guedes - Editora Panini
Graphic MSP - Papa-capim. Noite Branca - roteiro Marcela Godoy - arte Renato Guedes - Editora Panini
Graphic MSP - Papa-capim. Noite Branca - roteiro Marcela Godoy - arte Renato Guedes - Editora Panini
Graphic MSP - Papa-capim. Noite Branca - roteiro Marcela Godoy - arte Renato Guedes - Editora Panini
Graphic MSP - Papa-capim. Noite Branca - roteiro Marcela Godoy - arte Renato Guedes - Editora Panini

Quando poderíamos imaginar que encontraríamos terror nos personagens da Turma da Mônica! Incrível não? Pois se prepare pois teremos mais por ai, cada um com sua dose maior ou menor, mas todos maravilhosos! Deixa um comentário ai se já leu e vamos conversar!

Daniel Braga

Por: Daniel Braga

Pai de uma mulher, nerd, analista de sistemas especializado em infraestrutura, poeta, board game designer e sommelier de cervejas. Adora jogar board games e ouvir jazz anos 30/40, Dead Can Dance e rock and roll. Curte muito o gênero de horror e tudo relacionado, principalmente as boas leituras como Lovecraft, Blackwood, Machen e muitos outros.