NAS PRATELEIRAS #97 – Jessica Jones: Ponto Cego

Início/Destaques, Leia!, Nas Prateleiras/NAS PRATELEIRAS #97 – Jessica Jones: Ponto Cego

Jessica Jones retorna com tudo nessa minissérie em edição única encadernada pela Panini mostrando que, mesmo com a série “não tão aclamada” da Netflix chegando ao fim, ainda consegue se manter no auge no quadrinhos e chutar bundas!

Há uma ano atrás escrevi sobre o volume anterior de Jessica Jones escrita pelo Bendis que foi muito boa e acreditei que ninguém nunca conseguiria captar a essência do personagem como seu criador… até ler Jessica Jones: Ponto Cego.

Kelly Thompson foi uma grande adição à Marvel nos últimos anos, inclusive já escrevi sobre Vampira & Gambit, Captain Phasma e não duvide que a fase nova Capitã Marvel apareça por aqui para ratificar isso. Um olhar feminino sobre uma personagem forte (em todos os sentidos), uma mãe e esposa traz um ponto de vista muito legal.

Caverna do Caruso - Jessica Jones - Mattia de Iulis

Esta família é muito unida. E também muito ouriçada.

Jessica Jones, apesar de integrada ao universo fantástico de super-heróis (com direito a várias aparições especiais nas suas histórias), é mais pé no chão. Mesmo com sua força muito superior não a deixa invencível com aquela necessidade de uma ameaça de nível intergalático para que fiquemos preocupados com o destino da história e, enter outros fatores, me faz gostar ainda mais das histórias da personagem.

Em Ponto Cego, Thompson coloca Jessica tendo que reviver um antigo caso onde ela mesmo acredita ter falhado com a pessoa que veio até ela. Uma mulher que mostrava indícios de abuso ou agressões havia desaparecido, agora aparece morta em seu escritório e a torna automaticamente em suspeita do crime. Se vendo dentro de uma armadilha, ela deixa de lado sua vida pessoal para se dedicar a encontrar o assassino de Dia Sloane, mesmo que, para isso, precise buscar ajuda do Doutor Estranho, Elsa Bloodstone ou quem quer que possa manter a investigação no caminho certo. Com participação do Homem-Aranha, Capitã Marvel e outras figurinhas carimbadas, é uma história de investigação, mistério e bastante ação.

Caverna do Caruso - Jessica Jones - Pagina 1

Quando você encontra uma pessoa morta no seu escritório não é boa coisa.

O encadernado reúne os seis capítulos originais, sendo que os cinco primeiros são parte da história principal, com roteiro da Kelly Thompson e arte e cores de Mattia de Iulis. O sexto capítulo, com arte do brasileiro Marcio Takara, é como que um epílogo de Ponto Cego, contando como foi o dia do aniversário da Danielle, filha da Jessica com Luke Cage, ao mesmo tempo que é deixa um gancho para a próxima edição chamada de Purple Daughter nos EUA.

Por fim, a minha maior surpresa foi esse tal de Mattia de Iulis que nunca tinha ouvido falar… e o cara arrebenta! A arte dele é sensacional! Mattia ainda tem poucos trabalhos no currículo incluindo a continuação que citei anteriormente e Mulher Invisível, ainda inédito no Brasil, mas pode procurar mais do trabalho dele por aí que não vai se decepcionar.

Tô Lendovantagens
  • Na verdade, se você não se interessou por tudo que está escrito aí em cima, não tem mais nada que possa falar.
  • Para ter uma ideia, o material do ano passado já foi relançado nos EUA devido ao sucesso.
  • É um material que talvez converse melhor com o público feminino e pode ser uma boa porta de entrada para aquelas que possam ter preconceito com quadrinhos. As coisas estão mudando! Indique!
Tô Lendodesvantagens
  • Não consigo pensar em nenhum ponto negativo… talvez foi curto demais? 😉

Só não clique no “x” antes de deixar seu recadinho para nós! Nos vemos semana que vem.

Tiberio Velasquez

Por: Tibério Velasquez

Analista de sistemas por profissão, integrante do Conselho Jedi do Rio de Janeiro, Tibério também é fotógrafo, turista, iPhoner e colecionador. Curte de tudo: filmes, músicas, livros, séries, peças teatrais, jogos e quadrinhos. Nerdices à parte, assiste sempre MMA, NFL, Rugby, NBA, MLB, futebol, e tenta não deixar a prática de esporte de lado.

2020-03-05T23:39:57+00:00 5 de março de 2020|0 Comentários