O velho Logan

O Velho Logan é uma daquelas batidas histórias de futuro alternativo, porém com uma diferença básica: essa é boa!

Escrita por Mark Millar e desenhada por Steven McNieven, Old Man Logan conta a história do, adivinha só Old Man Logan, um Wolverine envelhecido com ares de Clint Eastwood. Ele atravessa o deserto pra fazer sei lá o quê e no meio do caminho vai encontrando vários personagens do universo Marvel, todos na sua versão bad ass envelhecida, estilo Mad Max no asilo.

Diferente de Wolverine – O Fim, publicado aqui não sei quando, Old Man Logan é bem interessante, apresentando ao mesmo tempo as versões futurísticas dos personagens e os elementos para o enredo funcionar. A trama é muito fluida, com pouco texto, gerando uma leitura rápida, sempre com um bom gancho no final de cada capítulo. Você vê que o Mark Millar está fazendo o que faz melhor, escrevendo com uma mão nas costas e dando ao povo o que o povo quer. Não é muito profundo, mas é muito divertido!

O traço do McNiven está espetacular! Mesmo se você não souber ler, já vale a revista! Cada quadrinho é digno de uma capa. A colorização também ajuda muito na ambientação e dá aquela sensação de que estamos lendo um “block buster”.

Agora, sem dúvida, essa é uma daquelas leituras para o nerd iniciado, cheia de referências ao Universo Marvel e uma boa utilização dos seus personagens. Um clássico Else Worlds pra agradar os fãs. No entanto, eu não descarto totalmente a possibilidade de alguém com um espírito mais “aventureiro” se dispor a ler a revista sem conhecer os personagens e ainda assim se divertir. Os diálogos e as cenas de ação são ótimos e funcionam por si só, mas perde um pouco daquele efeito de “caraca, olha como ficou o super-fulano na terceira idade!!!!”. Como eu não sei me desassociar da minha personalidade Fan Boy para analisar como seria a recepção da revista para um leigo, meu chute é esse: vai ser um Mad Max com um elenco meio colorido, mas divertido.

Super recomendo! Vamos as vantagens e desvantagens:

Tô Lendovantagens
  • Saiu no Brasil, duas vezes! Uma dentro da revista de linha do Wolverine, pela Panini e, mais recentemente, na primeira coleção do Encadernado da Salvat.
  • Leitura divertida, rápida e despretensiosa. Excelente passatempo!
  • Arte bem fuderosa do Steven McNiven, que fez também a mini-séria Guerra Civil e volta e meia desenha uns desbundes de capas por aí!
  • É uma daquelas histórias feitas de fã pra fã, satisfazendo os leitores com conhecimento enciclopédico dos personagens do Universo Marvel
  • Ao mesmo tempo que ela tem esse aspecto, ela não é enfadonha, querendo usar tooodo mundo do Universo Marvel só, por usar. Então não te deixa se perguntando “quem era esse mesmo, hein?”
  • Uma mini-série fechada. Então se você está procurando leituras sem voltar para o vício que te fez perder o carro, a casa, a mulher e os filhos, essa pode ser a leitura ideal pra você!
  • Hoje essa mini série é pivô de várias outras leituras, então pode ser bem útil na sua futura navegação!
Tô Lendodesvantagens
  • Não acho que seja uma boa leitura para um marinheiro de primeira viagem
  • A quem diga que o Millar tem uma formulinha para escrever seus quadrinhos de sucesso. Eu até concordo. Mas até aí, quem também tem uma formulinha de sucesso é a Coca Cola. Então sei lá.
  • Não é o Cavaleiro das Trevas, então não espere O Cavaleiro das Trevas. Aliás, não sei nem por quê você fez essa comparação pra início de conversa!

Essa é uma daquelas típicas revistas que a gente pode pegar fazer “nhé… vou deixar pra ler depois”. Mas eu acho que ela vale a pena! É um desses novos classicozinhos divertidos, que merecem seu dinheiro! Então diga o que você achou! Falemos de quadrinhos!

Até a próxima e boas leituras!

Tô LendoAlgumas imagens!
O velho Logan
O velho Logan
O velho Logan
O velho Logan
O velho Logan
O velho Logan