Já falei muito de Bone aqui numa coluna do passado tristemente ignorada, então chegou a hora de ser ignorado mais uma vez, com outra criação do Jeff Smith que nunca chegou ao Brasil!

Desde que li Bone a primeira vez, passei a ficar muito atento a tudo que seu criador lançava. Cacei Rasl durante muito tempo, uma caça internacional, inclusive, e depois de variar de formato, um dia eu finalmente consegui completar a minha coleção. Que leitura maravilhosa!

Se a obra anterior navegava os cursos da fantasia capa e espada, essa aqui segue caminhos completamente diferentes, na direção da ficção científica, com bastante violência e perseguição, num estilo que remete um pouco ao noir dos anos 30.

A trama começa apresentando um pouco sobre a vida de Nicholas Tesla, um inventor que sempre me causou curiosidade. Mais conhecido pela criação do rádio, Tesla era um autêntico “cientista maluco” e as suas experiências parecem todas tiradas de filmes da sessão da tarde. O mais bacana: é tudo verdade. No caso da HQ, a parte mentirosa, é claro, é são as experiências dando certo, e é isso que vai nos conduzir no universo de Rasl, um mundo onde o teletransporte para dimensões paralelas é possível.

Minha edição pode estar em um formato esquisito, mas pelo menos está autografada! S2

Começamos acompanhando um protagonista com uma cara de brucutu muito machucado e aos poucos vemos que tem muito por trás desse rosto emburrado. Especialmente quando ele põe duas turbinas de avião nas costas, uma máscara africana e faz um salto dimensional. Sim, é confuso mesmo. Mas a gente acaba se apegando aos personagens e às suas relações. Ex-colegas de trabalho deixados pra trás, amores proibidos e casos interdimensionais nos prendem à trama, nos fazendo relevar o sujeito com cara de lagarto perseguindo o protagonista (que até hoje eu não entendi).

Mas calma. No fim das contas tudo é explicado. Não tem Grant Morrinson aqui não! Cabe ao leitor completar o quebra cabeça mentalmente, mas as peças estão todas lá.

A arte do Jeff Smith eu acho um charme à parte. Ótimos designs de personagens, dá vontade de ter bonequinho de tudo. E o seu estilo mais “fofinho” / cartunesco sofre um grande impacto quando encontra uma violência que não chegamos tanto a ver no universo de Bone. Gostei demais. E acho que tem tudo pra você gostar também!

Vamos às vantagens e desvantagens:

Tô Lendovantagens
  • Poucos volumes
  • Leitura ágil
  • Arte excelente e trama cativante
  • Espaço para aprender coisas novas – quem sabia que o Tesla fez experiências científicas na sua casa do Colorado a ponto de assustar os moradores com luzes no céu??
Tô Lendodesvantagens
  • Não saiu no Brasil e, não sei se vocês repararam, o dólar tá meio caro
  • Preto e branco. Não chega a ser uma desvantagem, porque a arte do Jeff Smith é muito bem trabalhada nos contrastes, mas eu acho que uma edição colorida caíria muito bem aqui!
  • A trama pode ser um pouco confusa para quem sofre de desatenção
  • Convém muita atenção na hora de catar as suas edições, em especial na compra on-line, por conta dos formatos diferentes. Eu acabei com uma edição no formato livrinho e as outras duas num formato mega-blaster-álbum gigante. E eu acho que já saiu uma edição completona, se bobear em cores, num terceiro formato. Então… atenção!

Dúvido que algúem já tenha lido essa. Mas tem alguém aí que gosta do Jeff Smith?
OBS: Caso você tenha se interessado por esse título, comprando através desse link de associado você ajuda a manter o site no ar! S2

Tô LendoAlgumas imagens!