SUPER GIRO #68

Início/Leia!/Super Giro/SUPER GIRO #68

Meteoros
Esta semana duas notícias de grande impacto caíram como meteoro na vida dos amantes da cultura pop. Uma ruim. A outra boa. Ou péssima? Vamos a uma de cada vez, meu povo.

Aranha Reverso
Homem-Aranha está fora do MCU! Calma, não é bem isso. Já nas primeiras notícias que saíram sobre o assunto, dava para sacar que a Sony apenas não topou aumentar para 50% a participação nos lucros da Disney. Isso não quer dizer que não vá haver acordo. Aposto que a Disney topa subir os atuais 5% para 10% ou 15%. Não é certo que a Sony está irredutível e nunca vai dar mais que 5% pra Marvel.

Mas caso não haja acordo mesmo, acho que a Sony perde mais. Tá bom que os estúdios vão continuar podendo usar o Homem-Aranha. Mas sem o auxílio criativo da Marvel e, pior, sem poder usar outros personagens do MCU, periga soltar filminhos bem mais ou menos. Dá pra fazer o jovem Peter Parker encarando Venon, que esteve em outro filme de sucesso da Sony? Dá. Vai ficar legal? Sei não. Mais pra não do que pra sim. Não levo fé na Sony lidando sozinha com Homem-Aranha. A gente já viu no que deram os filmes com Andrew Garfield, ou mesmo o último com Tobey Maguire.

E a Marvel? Vive bem sem Homem-Aranha? Sim, tanto que já era sucesso estrondoso sem o rapaz. E, bem ou mal, a Marvel já usou o personagem em duas grandes histórias: Guerra Civil e Guerra Infinita parte 1 e 2 (também conhecida como Ultimato). Já sabemos que o personagem existe ali, e não é difícil inventar algo para deixar o Homem-Aranha fora de novas histórias. Ou, simplesmente, ignorar a existência do jovem Peter. Ainda mais quando os estúdios têm X-Men e Quarteto Fantástico para revitalizar seu universo.

Esse cartoon aqui resume bem o espírito da coisa:

Tá, eu duvido que a Marvel venha com o Macaco Noturno. Mas a parte da Sony não acho nada inimaginável. No fim das contas, rolaria isso mesmo: Marvel continuaria sendo o sucesso que é, enquanto Sony se embananaria para fazer filmes legais com seu pequeno universo aracnídeo. Mas é claro que não quero ver isso acontecendo. Sou daqueles que querem o melhor para a Marvel, e isso inclui o Homem-Aranha no MCU. Se o jeito for a Disney comprar a Sony, eu deixo faltar comida em casa e colaboro pesado em crowdfunding pra ajudar o milionário rato a fazer negócio. Futebol é coisa séria.

Old Neo
O outro assunto foi Matrix 4. Que coisa, hein? Nunca poderia imaginar que isso aconteceria. Parece até uma… falha na Matrix. Ainda mais com Keanu Reeves e Carrie-Ane Moss topando o projeto. O que sentir sobre isso? Há anos eu reclamo de terem transformado o sensacional Matrix numa trilogiazinha safada. A grande maioria dos fãs de cinema execra essas continuações. Até encontro gente boa que gosta e que explica melhor que os próprios filmes o que aconteceu com os personagens. Essa galera é armada de links e argumentos de fóruns de fãs mostrando que, afinal, a trama estendida é tão legal quanto à do primeiro filme. Mesmo assim, nada me tira o gosto amargo do desfecho da trilogia, com um final que tentam me vender como feliz e que acho muito anticlimático.

Por anos me apeguei a tudo de que gostei no primeiro filme para continuar tendo, na parede do escritório, um pôster de Matrix e, na estante, o livro Matrix: Bem-vindo ao Deserto do Real, com uma coletânea de ensaios de filosofia e comunicação sobre as ideias propostas no longa. O que faço agora com Matrix 4? Ignoro ou dou uma chance? Será que é um caça-níqueis ou o filme que veio pra consertar as sequências? O que faço? Tomo a pílula azul ou a vermelha? Aliás, qual é a mesmo a que te revela a verdade? Já não lembro. É, acho que vou ter que ver Matrix mais uma vez.

Ulisses Mattos

Por: Ulisses Mattos

Ulisses Mattos é roteirista de humor na TV, um dos criadores do Alta Cúpula, do @na_Kombi e da websérie Épica das Galáxias. É membro do trio nerd Três Elementos e faz stand-up comedy. Escreveu sobre cinema no Jornal do Brasil e nos sites da Veja e Abacaxi Voador

2019-08-23T18:03:44+00:00 23 de agosto de 2019|0 Comentários