Todos os Lados da Força

A semana foi de repercussão de Star Wars: Os Últimos Jedi. Ao fim da sessão em que eu estava na estreia, vi um sujeito revoltado discutindo com os amigos, dizendo que aquilo não era um filme de Star Wars. Achei que seria um caso isolado. Mas o fenômeno se repetiu numerosamente em todo o planeta. O mundo se dividiu entre quem adorou e quem odiou o novo filme da franquia. Uma consequência bizarra foi a petição online para que o longa não seja canônico, quer dizer, que não seja considerado como parte da história oficial da saga. É o ativismo de sofá sendo alçado a novos patamares. Mas até o autor da petição declarou depois que estava arrependido, que era uma brincadeira, que não era pra tomar o vulto que tomou, que não era pra despertar tanto ódio, que não era nem pra eu tocar no assunto aqui no Super Giro. Tá aqui o link você não acredita.

Outro resultado de militância contra o filme foi a nota baixa que Os Último Jedis (grafia alternativa proposta pelo colunista) ganhou na parte de avaliações dos usuários no Rotten Tomatoes. Um grupo de direita assumiu a autoria do atentado, declarando que criou o movimento para punir o excessivo número de mulheres e minorias com papel de destaque na história. Aparentemente, trata-se de um grupo Sith. A história tá aqui.

Mas a opinião negativa mais impactante foi a do ator Mark Hamill, a voz do Coringa na melhor adaptação do homem-morcego, Batman: The Animated Series, que por acaso também interpreta Luke Skywalker. Ele declarou que o jedi do filme de Rian Johnson não é o mesmo que ele viveu na trilogia original. Disse que discordava da visão do diretor, mas que teve que fazer o papel como pedido porque era o que a história pedia e tal. É, acho que alguém ficou bem aborrecido de beber leite de bicho estranho. Se é que era leito mesmo, pois uma corrente de fãs já está teorizando que a criatura não era fêmea, e sim um macho no cio.

É claro que surgiram vários memes sobre o filme, mas vamos evitar spoilers. No entanto, quero destacar essa brincadeira com os Simpsons, que não vejo bem como spoiler. Quem ainda não viu o filme não terá sua experiência arruinada ao ver o genial tweet:

Correndo Por Fora

Os filmes da DC podem até decepcionar multidões, mas outras obras audiovisuais com seus personagens seguem valendo investidas. E não só os novelões do Arrowverse na TV, mas principalmente o universo Lego, com os longas e os games. Prova disso é o novo trailer do longa do The Flash (desculpem, mas eu falava “O The Flash” quando criança e me apeguei a isso).

Parece um bom The Flash. Vamos aguardar se será a melhor versão do herói. Vale lembrar que o Batman da Lego é a segunda melhor adaptação dos quadrinhos, batendo fácil o Bat-Affleck e Christian Bale. A primeira tá na nota aí de cima, caso tenha pulado.

Guerra Infinita Particular

Thanos vem mesmo com tudo contra a Terra. Além de sua sede do poder, o titã louco acaba de saber que seu criador, Jim Starlin, saiu brigado da editora Marvel. O desenhista discutiu com um editor-executivo Tom Brevoort por ele ter aprovado um projeto parecido com um material que Starlin já estava desenvolvendo. Starlin já andava meio com um pé atrás com a Marvel depois que ganhou uma boa grana da DC pelos direitos autorais de um personagem menor que criou e foi usado em Batman vs Superman, enquanto pra ver seu Thanos no cinema teve que pagar seu próprio ingresso no cinema.

Na Agenda

Saiu a data do próximo FIQ, festival bienal mineiro de quadrinhos. Será entre 3 de maio e 3 de junho de 2018. Um alívio pra quem temeu pelo futuro do evento, que pulou a edição de 2017.

Antes do FIQ rola o Pop Fun, em Petrópolis, no Rio de Janeiro, em 17 e 18 de março. Entre os convidados já confirmados estão os dubladores Wendel Bezerra e Hermes Baroli, os fundadores do Conselho Jedi RJ Henrique Granado e Brian Moura, o quadrinista Carlos Ruas, o escritor e jornalista André Gordirro, e este colunista que vos escreve, que se apresentará com Fernando Caruso e Rafael Studart Martelão nos Três Elementos.

Ulisses Mattos

Por: Ulisses Mattos

Ulisses Mattos é roteirista de humor na TV, um dos criadores do Alta Cúpula, do @na_Kombi e da websérie Épica das Galáxias. É membro do trio nerd Três Elementos e faz stand-up comedy. Escreveu sobre cinema no Jornal do Brasil e nos sites da Veja e Abacaxi Voador