SEXTA-FEIRA 13 #22 – Namor: As Profundezas

Início/Destaques, Leia!, Sexta-feira 13/SEXTA-FEIRA 13 #22 – Namor: As Profundezas

Eles queriam muito achar Atlântida mas acabaram encontrando algo a mais…

Uma assustadora surpresa

O quadrinho Namor: As Profundezas, com roteiro de Peter Milligan e arte de Esad Ribic, publicado pela Panini Editora foi uma surpresa realmente assustadora para mim. Publicado em 2010 (e lá se vão dez longos anos já) ele traz, obviamente, o Rei de Atlântida em seu enredo. A questão que chama atenção nessa obra é que o Príncipe Submarino aqui é o monstro e o enredo é uma história de horror muito bem engendrada!

Namor As Profundezas – Peter Milligan – Esad Ribic – Panini Editora

As profundezas sempre nos assustam

Milligan habilmente resolveu tratar da possibilidade de existência de Atlântida e abordar todos os perigos que essa descida à escuridão das profundezas abissais escondem. A história se passa em um universo isolado da cronologia oficial da Marvel.

Ele trabalha ainda a possível existência de um protetor tão mítico quanto o próprio lugar. Namor é abordado através de um véu de misticismo e desconhecimento, o que acrescenta ainda mais camadas de horror à história. O personagem é tratado na esfera da criptozoologia ou seja, é um ser mítico que não tem sua existência comprovada. Só isso já é maravilhoso dentro da proposta!

Presos em um submarino, um lugar naturalmente claustrofóbico, os marinheiros e um cientista cético traçam sua jornada pelo desconhecido submerso. O que eles vão encontrar entretanto vai desafiar todos os seus dogmas, crenças e suas próprias convicções, levando todos a um limite próximo da insanidade.

Namor As Profundezas – Peter Milligan – Esad Ribic – Panini Editora – Caverna do Caruso

Namor é o monstro protetor. Um enigma aos olhos dos demais personagens. A habilidade de Milligan em criar um roteiro terrível e assustador precisa ser enaltecida. Ver personagens clássicos do universo Marvel serem usados como elementos de horror, invertendo seu papel clássico de herói e salvador, é um deleite único. A pouco tempo o Hulk foi utilizado da mesma forma e foi sensacional (leia aqui a resenha do Tibério, na coluna Nas Prateleiras, que é imperdível). 

A arte de Ribic foi uma excelente escolha. Existe em seus traços e cores uma difusa atmosfera que embala o leitor convidando-o a vivenciar o claustro de um submarino. A narrativa torna-se imersiva, sufocante e claustrofóbica também ao leitor. Que experiência maravilhosa ler um quadrinho tão bem feito. 

Namor As Profundezas – Peter Milligan – Esad Ribic – Panini Editora – Caverna do Caruso

Conclusões finais 

Peter Milligan e Esad Ribic, nos lembram da insignificância humana perante ao que lhe é desconhecido. Esse quadrinho é um título ímpar na coleção de qualquer leitor e amante do horror. Uma leitura sinistra e ao mesmo tempo maravilhosa. 

Venha viajar por Namor: As Profundezas, uma história terrível, que nos mostra os limites e os perigos da ciência. Ao nos levar à fronteiras do desconhecido a ciência nos obrigará a lutar por sua própria sanidade. 

Boa leitura!

Tô LendoAlgumas imagens!

Não deixem de deixar seu comentário! Caso queiram pedir a análise de alguma obra em particular, se eu puder fazer para vocês o farei! Deixem nos comentários!

Daniel Braga

Por: Daniel Braga

Pai de uma mulher, nerd, analista de sistemas especializado em infraestrutura, poeta, board game designer e sommelier de cervejas. Adora jogar board games e ouvir jazz anos 30/40, Dead Can Dance e rock and roll. Curte muito o gênero de horror e tudo relacionado, principalmente as boas leituras como Lovecraft, Blackwood, Machen e muitos outros.

2020-03-13T13:28:46+00:00 13 de março de 2020|0 Comentários