Dylan Dog - O preço da carne - Mythos Editora

A beira da falência Dylan Dog pega um caso estranho de um cadáver decapitado que surge boiando. O problema é que a vítima morreu há vinte anos!

O tom da narrativa pesou

Aos poucos, Dylan Dog e suas aventuras me conquistam mais e mais. Li o número 20 da Nova Série, intitulado O preço da carne e foi impressionante perceber como o tom da narrativa fica pesado. 

Dylan Dog - O preço da carne - Mythos Editora

Dylan Dog – O preço da carne – Mythos Editora

Escrito por Fabrizio Accatino e desenhado por Roberto Rinaldi, Dylan Dog é uma publicação da Mythos Editora. A tradução é assinada por Júlio Schneider

Nem todo caso é agradável

Neste número Dylan se vê sem dinheiro e acaba aceitando um caso bem estranho. Um casal está desesperado depois que o corpo de sua filha foi encontrado boiando em alto mar, decapitado. 

O problema se agrava quando se sabe que ela morreu há vinte anos. O Investigador do Pesadelo acaba chegando em uma cidade litorânea do interior da Inglaterra, onde sua investigação começa a incomodar os poderosos. 

O caso pouco a pouco ganha mais e mais detalhes sórdidos e terríveis até que o horror realmente toma a cena. Um roteiro muito pesado e, ao menos para mim, inédito, em termos de bizarrice. 

Considerações finais 

Em suma, Dylan Dog se firma dentre uma das leituras que mais tem me agradado. Seu universo é muito interessante e o cuidado com suas histórias é nítido. 

Se ainda não leu Dylan Dog, vale muito apostar. Sua série não tem uma cronologia rígida e com isso você pode começar de qualquer número. Escolha o seu e adentre este mundo louco do personagem. 

Conhecia este volume? Me conte aí…

Tô LendoAlgumas imagens!
Dylan Dog - O preço da carne - Mythos Editora
Dylan Dog - O preço da carne - Mythos Editora
Dylan Dog - O preço da carne - Mythos Editora
Dylan Dog - O preço da carne - Mythos Editora
Dylan Dog - O preço da carne - Mythos Editora
Dylan Dog - O preço da carne - Mythos Editora

Incrível como a cada número que leio de Dylan Dog me vejo mais interessado em seu universo. A diferença entre a série antiga e a nova é nítida no que tange o peso dos enredos. Fica bem mais sombrio. Você curte Dylan Dog? Me conte ai…

Daniel Braga

Por: Daniel Braga

Pai de uma mulher, nerd, analista de sistemas especializado em infraestrutura, poeta, board game designer e sommelier de cervejas. Adora jogar board games e ouvir jazz anos 30/40, Dead Can Dance e rock and roll. Curte muito o gênero de horror e tudo relacionado, principalmente as boas leituras como Lovecraft, Blackwood, Machen e muitos outros.