Sexta-Feira 13 #08 – A necromante

Início/Destaques, Leia!, Sexta-feira 13/Sexta-Feira 13 #08 – A necromante

Seria a Bíblia uma fonte de histórias de horror? Douglas Freitas nos prova que sim!

 

A bíblia é o livro mais lido do mundo. De suas páginas muito já foi criado e continua sendo fonte de inspiração para muitos leitores e autores, sejam eles devotos ou não. Dividida entre Velho e Novo Testamento suas parábolas nos trazem reflexões e muita história. Foi exatamente de uma de suas passagens que Douglas Freitas criou A necromante, com arte marcante de Marcel Bartholo e publicada pela Skript Editora.

Douglas teve a fenomenal sacada de pegar um dos momentos mais críticos e terríveis das antigas escrituras. Os Israelitas são reinados pelo Rei Saul que era aconselhado pelo sábio Samuel que o ajudou a unificar todas as tribos. Tendo Saul se afastado dos caminhos de Deus, ele persegue seu único herói Davi e perde o aconselhamento e às graças de Samuel, que, antes de morrer, unge em segredo Davi, profetizando que ele assumirá o reinado dos Israelitas. Para piorar a guerra contra os filisteus está na porta do povo judeu e o clima é bastante pesado.

O autor nos presenteia com um roteiro primoroso inspirado em 1º Samuel, nos capítulos 28 e 31, do Velho Testamento. Procure uma bíblia, vasculhando seu índice e você encontrará a fonte de inspiração que ele nos traz neste quadrinho.

Saul é um rei implacável e dentre seus inúmeros feitos está a ordem para eliminação das necromantes e videntes. Nenhuma forma de adivinhação ou contato com os mortos está permitida pois seria contrária a vontade de Deus. Por enquanto estamos apenas dando uma pincelada histórica, mas não se engane, da maior importância para a compreensão do argumento.

Exatamente neste ponto que o terror se faz presente de uma maneira muito cruel. Aumentando a mística terrível da situação temos a prática comum da necromancia sendo banida do cotidiano dos israelitas mas ainda assim presente em suas crenças. Saul acaba quebrando sua própria lei em busca de alguma luz mas isso sempre vem com um preço a ser pago.

Esse é o cenário da história tornando-se ainda mais grandiosa pela arte espetacular de Marcel Bartholo, de quem já sou muito fã. Seu traço traz aquela mística própria que casa perfeitamente com a situação que o autor nos apresenta com seu argumento. Um trabalho sem igual em algumas páginas onde o silêncio do texto se traduz e fala alto através da força das imagens.

A Necromante é o primeiro título sobre o selo Escritos Sombrios. Espero que seja com certeza o primeiro de muitos outros pois o trabalho da Skript Editora está simplesmente sensacional.

Sem dúvida alguma um material que todos deveriam ter em suas coleções!

Espero que tenham gostado deste quadrinho. Ele é surpreendente não só no argumento como na arte! Deixa uma curtida e um comentário e vamos trocando uma ideia. Mas vale dar uma benzida antes, pelo menos eu farei isso!

Tô LendoAlgumas imagens!
Daniel Braga

Por: Daniel Braga

Pai de uma mulher, nerd, analista de sistemas especializado em infraestrutura, poeta, board game designer e sommelier de cervejas. Adora jogar board games e ouvir jazz anos 30/40, Dead Can Dance e rock and roll. Curte muito o gênero de horror e tudo relacionado, principalmente as boas leituras como Lovecraft, Blackwood, Machen e muitos outros.

2019-08-16T14:53:31+00:00 16 de agosto de 2019|0 Comentários