Sexta-Feira 13 #04 – Sem Volta

Início/Destaques, Leia!, Sexta-feira 13/Sexta-Feira 13 #04 – Sem Volta

O quanto escondemos de nós mesmos em nossas próprias mentes? E se esta pessoa fosse horrível, você iria querer encontrá-la? Entre por sua conta e risco nesta loucura mas saiba, é Sem Volta!

Como lidar com um passado que você não lembra? Por si só esta pergunta já é bastante assustadora, ao menos para mim. Agora imagine então você acordar e se deparar com um “você” completamente escroto e cheio de erros passados. Erros que o personagem vai descobrindo e o deixando cada vez mais culpado. Fica ao encargo do leitor a digestão destas descobertas. A cada página você fica mais cúmplice do desmemoriado protagonista sem que você seja sequer amigo dele e isso não é nada confortável.

É desta forma que Charles Burns nos apresenta uma viagem densa, bastante psicodélica e diria até rançosa da psique humana. A descoberta crua e nua de uma personalidade bastante criticável em confronto com as consequências de seus atos são a tônica da narrativa. A culpa está ali, permeando a tudo e a todos. Ela é um pano de fundo que acaba se tornando um denso fator de reflexão dentro da trama.

Sem Volta é daquelas histórias que tem seu público certo. Não é para qualquer um realmente. Burns não te dá opção de escolha e te coloca numa posição incômoda, crítica e próxima, quer queira ou não. Você acaba julgando o personagem principal à revelia e ser forçado a isso nem sempre é agradável.

O interessante do argumento está na ilusão de que você tem alguma responsabilidade sobre quem é o protagonista. Mesmo que o leitor se mantenha distante, como simples observador, uma incômoda cumplicidade se cria pois você está sabendo de tudo de ruim que ele fez. Julgar torna-se, como já mencionei, um reflexo involuntário para quem lê. Este é momento que alguns poderão amar a obra enquanto outros irão odiá-la profundamente.

Nitidamente o texto é criado para te deixar inquieto e desconfortável. Cabe a você decidir se vai virar a primeira página ou não. Lembre-se que escolhas sempre são renúncias e que o título em momento algum te engana pois é realmente uma viagem sem volta.

Sem Volta é uma trilogia criada por Charles Burns, lançada pela Pantheon em 2016 e composta pelos títulos X’ed Out (lançado em 2010), The Hive (lançado em 2012) e Sugar Skull (lançado em 2014) e que chega ao Brasil em 2018 pelo selo Quadrinhos na Cia da Companhia das Letras com tradução de Diego Gerlach.

Esta dica te deixou inquieto? Vamos bater um papo sobre a loucura? Deixe nos comentários suas impressões! Até a próxima!

Tô LendoAlgumas imagens!
Daniel Braga

Por: Daniel Braga

Pai de uma mulher, nerd, analista de sistemas especializado em infraestrutura, poeta, board game designer e sommelier de cervejas. Adora jogar board games e ouvir jazz anos 30/40, Dead Can Dance e rock and roll. Curte muito o gênero de horror e tudo relacionado, principalmente as boas leituras como Lovecraft, Blackwood, Machen e muitos outros.

2019-09-30T10:30:09+00:00 12 de julho de 2019|0 Comentários