Rebobinando #06

Início/Leia!/Rebobinando/Rebobinando #06
Caverna do Caruso - Rebobinando #06

O ano é 1984. Indiana Jones e o Templo da Perdição chegavam ao cinema, juntamente com os Caça-Fantasmas e o Exterminador do Futuro. Os Menudos tocavam na rádio enquanto o povo nas ruas pedia Diretas Já! Michael Jackson se consagrava o rei do pop e Stevie Wonder te ligava só pra dizer que te amava… E em meio a tudo isso, esperávamos ansiosamente por Stranger Things 2 em frente ao videogame. *musiquinha sinistra*

Quem não se lembra das noites de quinta, quando eles exibiam esses seriados enlatados americanos tarde da noite, na Rede Record? Entre eles estava este jóia perdida dos anos 80 ressuscitada pela Netflix recentemente, Stranger Things! Um sucesso absurdo no ano passado fez com que a empresa de streaming se empenhasse ainda mais em encontrar outros episódios perdidos. Enquanto buscas infindáveis se davam em um estúdio na pequena cidade de Hawkins no estado de Indiana, num lixão próximo um garoto encontrou uma fita de videogame antiga enterrada. Junto com mais um monte de outras fitas de Atari, estava uma que estampava um “ST2” como logo… E é do jogo de Stranger Things 2 que vamos falar hoje!

Caverna do Caruso - Hopper vs Demogorgon

Hopper vs Demogorgon

Desenterrado no ano passado, o jogo passou por algumas reformulações já que o visual do Atari não ajudava muito. Mas quem jogou na época, como um amigo do meu primo, disse que apesar dos gráficos, a história sustentava muito bem. Pena que era aquela “jogabilidade” da época também. Inclusive, esse amigo do meu primo disse que o pessoal da Nintendo se “inspirou” no jogo de Stranger Things 2 pra lançar A Lenda de Zelda uns dois anos depois. O sucesso de Link e cia acabou obscurecendo o jogo original e foi assim que a empresa desenvolvedora foi à falência e jogou todos os jogos num lixão, junto com os jogos do E.T. e afins. Mas deixemos a história de lado e vamos ao que interessa!

O Jogo
Reformulado e de cara nova, o jogo foi lançado novamente pouco antes do relançamento da segunda temporada da série e contém um bocado de spoilers! Sério mesmo.Se você não viu o seriado na época, só chegue perto do jogo depois depois de terminar a sua maratona, falou? Ainda assim, o jogo é tão bacana que minha mulher quase pediu o divórcio! Tem uma jogabilidade tranquila, adaptada ao celular da melhor maneira possível. E o jogo é um bocado desafiador, com uns puzzles bacanas, bem difíceis e com umas fases que emulam uns clássicos da época… tipo a fuga da van que me lembrou os tempos de turbo tunnel do Battletoads.

Caverna do Caruso - Van Suspeita vs Turbo Tunnel

Van Suspeita vs Turbo Tunnel

A História
A História se passa depois dos eventos da primeira temporada e tudo começa no laboratório sinistro na beira da cidade. Hopper é chamado para investigar e, nos gráficos no melhor estilo sprites de pokémon, você entra no laboratório e enche guardinhas e mais guardinhas de sopapo até encontrar um cientista maluco e encher ele de sopapo também. Ao sair de lá com mais um membro na sua “festa” (#FÓN), você vai ter muito mais mistérios para investigar cidade afora. No melhor estilo RPG, um mix de Zelda e Final Fantasy clássicos, sua “party” vai crescendo com os personagens da série a cada dungeon que você adentra. E cada um deles possui uma habilidade especial que vai sendo útil conforme o jogo avança. Pra galera mais nova que curte uma side quest, ainda rola umas coleções que você pode procurar (fitas de vídeo, waffles Eggo e gnomos de jardim) para desbloquear uns itens mais fodas ou personagens mais fodas.

Não estou me propondo a fazer um debulhado aqui (ou walkthrough, pros mais novinhos), mas de novo, só pra constar, você começa com o Hopper e encontra respectivamente no:

  • Capítulo 1 (Laboratório) – Lucas
  • Capítulo 2 (Floresta) – Nancy
  • Capítulo 3 (Escola) – Mike
  • Capítulo 4 (Esgotos) – Will
  • Capítulo 5 (Biblioteca) – Dustin

Dá pra desbloquear a Eleven assim que você completar os capítulos do jogo e achar todos os waffles Eggo (e fazer mais umas mandingas que eu não vou contar pq jogo de videogame também se “spoleia”). E agora com uma atualização, também tem mais uma dungeon e uma quest que te permite desbloquear a novata skatista Mad Max. É bem importante vasculhar cada pixel quadrado do jogo por itens que alguns dos moradores de Hawkins te pedem pq alguns deles podem te dar corações que aumentam sua… expectativa de vida, digamos assim. E isso acaba sendo extremamente útil conforme vai se chegando ao fim do jogo.

Caverna do Caruso

Select Game e o meu avanço no jogo até o momento de escrever essa coluna.

Easter Eggs e outras coisas
O jogo já começa te desafiando na tela inicial. Se você, assim como eu, nasceu nos primórdios dessa década maravilhosa regada a traficantes de cocaína e música eletrônica, e reparou na tela de Select Game Mode, com certeza escolheu o Modo Clássico.

Dos itens perdidos, muitos fazem alusão a eventos da primeira temporada de Stranger Things, como o telefone da Joyce, ou a câmera fotográfica do Jonathan. Mas também fazem alusão a certas coisas da cultura pop, como uma certa fita de videogame encontrada no lixão ou um carrinho de brinquedo que vira robô.

Há de fato alguns spoilers pra quem ainda não terminou de ver a segunda temporada (muito embora ela esteja aí há mais de 30 anos, ahem). Por exemplo, se você conversa com alguns habitantes da cidade eles te contam “fofocas” sobre a série. Portanto, se você quiser assistir a tudo purinho, baixe o jogo só depois da maratona. E super importante, só desbloqueie a Mad Max depois de ver tudo mesmo!

Depois de achar todas as fitas de VHS espalhadas pelas dungeons, você pode ir ao cinema de Hawkins e ver um trailer exclusivo da série (o que já não vale mais a pena depois da estreia, mas é legal). Bacana é reconhecer os pôsteres nas salas de cinema e ver que está passando Caça-Fantasmas, Amadeus e Tubarão III.

Caverna do Caruso - Eleven e a Parede Luminária Anti Demogorgon

Eleven e a Parede Luminária-Anti-Demogorgon.

Em suma, o jogo é bem bacana, bem difícil e um bom complemento para quem é fã da série e de coisas retrô. Ele foi liberado para as plataformas Android e IOS e, ah, a modernidade! Se você tá lendo isso no seu celular, é só clicar e baixar e se divertir.

Pelo menos nesse ponto estamos beeeem melhor que 1984!

2017-11-06T12:56:28+00:00 30 de outubro de 2017|1 Comentário