NAS PRATELEIRAS #98 – Fahrenheit 451: A Adaptação Autorizada

Início/Destaques, Leia!, Nas Prateleiras/NAS PRATELEIRAS #98 – Fahrenheit 451: A Adaptação Autorizada

Fahrenheit 451 é um clássico da literatura e, se você ainda não teve a oportunidade de conhecer a história ou quer relembra-la, essa HQ é uma ótima maneira de conhecer a obra de Ray Bradbury.

O livro Fahrenheit 451 foi lançado em 1953. Uma das obras, se não a maior delas, inspiradora de milhares de outras sobre realidades distópicas. Temos aqui uma situação pós-guerra (ou durante um período de guerra) onde todos os livros são proibidos e toda informação vem do governo através da televisão ou, pelo menos, uma ideia similar de televisão projetada.

Caverna do Caruso - Fahrenheit 451 - Pagina 2

O bombeiros possuem uma função “um pouco diferente”

Pessoas que detêm livros em sua pose e com qualquer tipo de ideias próprias ou diferentes são mortas ou internadas como em uma caça às bruxas. Os livros encontrados são incinerados pelos bombeiros, pessoas responsáveis pela queima, diferente do passado já esquecido pela sociedade atual. O protagonista dessa história é Guy Montag, um desses bombeiros, que vê sua vida mudar ao encontrar uma mulher caminhando pela rua, com pensamentos diferentes, alegre e faz com que Montag questione seu trabalho e tudo à sua volta.

Claramente inspirado nas censuras da década de 50 e na queima de livros pela Alemanha Nazista, Fahrenheit 451, faz uma reflexão sobre um governo totalitário onde sua população é dominada pela ignorância e medo. Afinal, quem quer comandar um grupo de pessoas instruídas e pensantes que possam se rebelar?

Caverna do Caruso - Fahrenheit 451 - Pagina 1

Muito conhecimento é algo estranho, quem sabe tanto assim sem ler?

Adaptado para quadrinhos por Tim Hamilton, o material é bastante fiel ao original e recebeu inclusive a aprovação do autor antes de seu falecimento em 2012, contando inclusive com um prefácio muito interessante. A HQ chegou ao Brasil pela segunda vez em 2019 dentro do selo Excelsior, dedicado à nona arte, da Editora Book One.

Essa é uma das maiores obras de ficção-científica de todos os tempos e que deve fazer parte do conhecimento de todos, seja lendo o livro ou os quadrinhos ou mesmo assistindo o filme adaptado (aquele de 1966 e não o de 2018).

Tô Lendovantagens
  • É aquela história obrigatória de se conhecer para a vida. Faz você pensar. E aqui temos uma oportunidade de juntar a mídia em quadrinhos, na forma que gostamos de consumir.
  • Gosto da arte, passa um clima específico do que estamos lendo.
Tô Lendodesvantagens
  • Não é algo novo, então você já deve ter visto por aí, a hq mesmo é originalmente de 2010.
  • A letras da primeira edição nacional me incomoda, não é orgânica, então procure a de 2019 que é similar à original.

É isso! Tire um tempinho e deixe seu comentário aqui embaixo. Fahrenheit 451 é algo que vale a pena conversar.

Tiberio Velasquez

Por: Tibério Velasquez

Analista de sistemas por profissão, integrante do Conselho Jedi do Rio de Janeiro, Tibério também é fotógrafo, turista, iPhoner e colecionador. Curte de tudo: filmes, músicas, livros, séries, peças teatrais, jogos e quadrinhos. Nerdices à parte, assiste sempre MMA, NFL, Rugby, NBA, MLB, futebol, e tenta não deixar a prática de esporte de lado.

2020-03-12T14:16:49+00:00 12 de março de 2020|0 Comentários