NAS PRATELEIRAS #96 – Star Wars: Legado de Sangue

Início/Destaques, Leia!, Nas Prateleiras/NAS PRATELEIRAS #96 – Star Wars: Legado de Sangue

Hoje vamos dar uma olhada nas prateleiras ali do lado, saindo da estante de quadrinhos e indo para a área dedicadas aos livros, até porque, todo bom nerd fã de Star Wars tem que se acostumar com as diversas mídias disponíveis… Já ouviu falar do Project Luminous, por exemplo?

Não é de hoje que Star Wars expande seu universo por diversas mídias: filmes, jogos, quadrinhos, livros… e muito mais estar por vir no novo projeto que envolvem histórias da época da High Republic. Então, caso você realmente queira saber de tudo desse vasto universo da saga criada por George Lucas, temos muito material para ler.

Com isso em mente e querendo me divertir com uma boa história, pergunto aos amigos: o que posso ler de Star Wars que você já leu e gostou? A última vez que fiz isso foi para a Nadja Lirio do Experimento237, do CJRJ e sempre presente conosco nos Podcrastinadores. Bem, a resposta foi: já leu Bloodline (com o sotaque inglês perfeito que todos que acompanham o podcast conhecem).

Timeline de Star Wars até o lançamento deste livro

Confesso que tenho pouco tempo disponível para ler a edição física dos livros em casa, este aqui lançado pela editora Aleph, então parti para adquirir a versão em audiobook (inglês mesmo) que posso ouvir indo e vindo do trabalho, no carro, na rua, na chuva, na fazenda ou numa casinha de sapê (aqui fica a dica novamente de Dooku: Jedi Lost feito originalmente como audiodrama).

Star Wars: Legado de Sangue, escrito pela Claudia Gray, que atualmente já possui quatro livros sobre Star Wars além de estar trabalhando no próximo projeto da Lucasfilm, se passa cerca de seis anos antes do eventos de Star Wars: O Despertar da Força em um momento onde a Primeira Ordem ainda não é uma ameaça e Kylo Ren ainda está sendo treinado pelo Luke.

Toda a história gira em torno da Senadora Leia Organa em uma época que poucos ainda se lembram de quando o Império dominava a galáxia. A Nova República substituiu o antigo regime e agora dá voz as milhares de planetas antes reprimidos pelas mãos do Imperador Palpatine. Obviamente nem tudo são flores e existe uma divisão entre os planetas centristas e populistas, este segundo da qual Leia faz parte.

Taí o resumo pela própria editora…

Dentro deste cenário de disputa dentro do Senado Galático, um pedido de ajuda é feito seguida de uma denúncia de um novo e perigoso cartel surgido após o fim da influência dos Hutts. Leia se prontifica em ajudar, quase que fugindo da monotonia da vida política longe da emoção que sentia em lutar pelos rebeldes, iniciando uma investigação junto o senador centrista Ransolm Casterfo.

Daí em diante variamos entre intrigas políticas e bastante ação (mais do que esperava quando comecei a ler/ouvir este livro). Somos várias vezes levados a lembrar momentos dos filmes originais, ao passado da personagem e a conflitos internos e externos. São eventos que vão ligar e nos aprofundar nesse mundo diretamente anterior ao Episódio VII.

Apesar de ter todo um headcanon de Star Wars que vai sendo desconstruído aos poucos a cada nova história (incluindo essa), a forma de contar a história da Claudia Gray me fez coloca-la entre as melhores contadoras de história dos últimos anos.

Tô Lendovantagens
  • Uma boa história de Star Wars após o polêmico Ascensão Skywalker
  • Molezinha de achar em português, inglês, áudio, texto…
  • Para matar aquela saudade da nossa Princesa Leia.
  • Uma coisa que gostava muito dos quadrinhos de Star Wars Republic, ainda da Dark Horse, eram as tramas políticas, sem Jedi, e tive isso novamente aqui.
Tô Lendodesvantagens
  • O timing para essa leitura pode ser ruim se você se decepcionou com Star Wars, mas se fosse você repensava porque tem muita coisa legal para ler e assistir além dos filmes.

Não vá embora sem deixar seu alô aqui nos comentários! Ah, e sempre aberto a novas sugestões de leitura!

Tiberio Velasquez

Por: Tibério Velasquez

Analista de sistemas por profissão, integrante do Conselho Jedi do Rio de Janeiro, Tibério também é fotógrafo, turista, iPhoner e colecionador. Curte de tudo: filmes, músicas, livros, séries, peças teatrais, jogos e quadrinhos. Nerdices à parte, assiste sempre MMA, NFL, Rugby, NBA, MLB, futebol, e tenta não deixar a prática de esporte de lado.

2020-02-27T18:45:07+00:00 27 de fevereiro de 2020|0 Comentários