NAS PRATELEIRAS #86 – The Black Monday Murders

Início/Destaques, Leia!, Nas Prateleiras/NAS PRATELEIRAS #86 – The Black Monday Murders

Em um mundo onde as grandes corporações possuem capital equivalente à uma pequena nação, forças mais poderosas que o dinheiro podem estar por trás de tudo que acontece no mundo, moldando os eventos de acordo com sua vontade. Vemos em The Black Monday Murders um excelente thriller de terror no melhor estilo Hickman de ser, goste ou não.

Vou começar falando da HQ pelo fato dela ter sido criada por Jonathan Hickman, isso porque sei que existem pessoas que acham sua forma de contar história burocrática demais, a ponto de querer arrancar os pelos do nariz. Por outro lado, este é o mesmo cara que ganhou carta branca da Marvel para reescrever os X-Men e responsável pelo destino dos mutantes desde Power of X e House of X.

Eu? Eu curto e gosto, por exemplo, de seu trabalho em Vingadores.

Não é uma leitura que considera-se fácil, é o tipo de história que, para mim, gasta mais as folhas do que deveria com indas e vindas para ler novamente uma coisa lá do início que já tinha me esquecido. E ele faz isso ser necessário algumas vezes quando mistura quadrinhos com páginas de documentos oficiais, diagramas da hierarquia da empresa ou até a transcrição de um interrogatório que poderia estar ali nos quadros… #sqn

Caverna do Caruso - The Black Monday Murders - Devir - Pagina 1

Logo conhecemos as grandes mentes por trás da grande corporação…

Lançado no Brasil pela Devir, The Black Monday Murders conta a história de uma grande corporação financeira liderada por algumas pessoas que são capazes de tudo para se manter no poder. A questão é que esse “tudo” é algo como vender sua alma para o demônio ou fazer sacrifício humano, sabe? Em um clima de conspiração envolto em misticismo, vamos descobrindo bem lentamente, diga-se de passagem, quem são aquelas pessoas que possuem grande parte do dinheiro do mundo e como elas chegaram até ali.

Não é uma HQ de ação desenfreada e a maioria dos acontecimentos se passa dentro de prédios e escritórios repleto de balões de diálogos. Durante o caminho, Hickman vai nos contextualizando sobre este mundo que estamos sendo apresentados na leitura. São muitas indas e vindas no tempo entre 2016, ano de lançamento da revista originalmente, e grandes eventos no passado: os impactos desse grupo na grande depressão de 1929, eventos durante a Guerra Fria e, claro, na Black Monday de 1987. Mas tudo parece mesmo começar a partir de uma morte bem “peculiar” de um dos poderosos deste grupo onde passamos também a conhecer o detetive Theodore Dumas e, enfim, alguém em que confiarmos (mesmo com seu passado um pouco nublado…).

Caverna do Caruso - The Black Monday Murders - Devir - Hickman 2

Quando um crime acontece, entra o detetive T. Dumas

Eu não acho que consiga explicar de forma que torne interessante a ideia de ler uma HQ sobre finança e ocultismo, mas tentando usar as palavras do próprio autor:

“This is a book about schools of magic. The only difference being that instead of schools of magic, it’s financial institutions. Power is accumulated through wealth. It’s about a bunch of guys, a bunch of schools, that gathered together and generated a financial collapse in order to attain power”

Tá, acho que ele também não consegue explicar muito bem… Mas, se tem algo fácil de falar: a arte de Tomm Coker é linda e casa perfeitamente com o enredo. São oito edições encadernadas em dois volumes e o segundo está a caminho. O primeiro você encontra no link.

É isso, dê uma chance de ler algo diferente.

Tô Lendovantagens
  • Achei muito legal principalmente por ser diferente. Não é linear, tem um background de informações que, para uns, pode ser cansativo, mas eu sou nerd, sabe? Quero número e gráficos! Rs…
  • A arte é um ponto forte, tão forte que pode fazer você se interessar mesmo sem esperar muito do enredo.
  • É curta, oito capítulos e você termina. O formato de minissérie é meu preferido.
Tô Lendodesvantagens
  • Olha, não é para todo mundo: tem muitos diálogos, é confuso no início… mas tudo se ajeita a partir do momento que você tem todo o contexto que não é entregue tão rápido.
  • Apesar de estar na categoria de terror e você estar estranhando o porquê a revista não estar na coluna de Sexta-Feira 13, não achei tão pesado assim, mas definitivamente não é para crianças.

Não saia sem deixar sua mensagem para nós! Você é uma daqueles que odeia o Hickman? Já conseguiu dar uma lida em The Black Monday Murders? Curtiu? Diz aí.

Ah, semana que vem tem CCXP! Nos vemos lá! Manda aí um alô que nos encontramos no evento.

Tiberio Velasquez

Por: Tibério Velasquez

Analista de sistemas por profissão, integrante do Conselho Jedi do Rio de Janeiro, Tibério também é fotógrafo, turista, iPhoner e colecionador. Curte de tudo: filmes, músicas, livros, séries, peças teatrais, jogos e quadrinhos. Nerdices à parte, assiste sempre MMA, NFL, Rugby, NBA, MLB, futebol, e tenta não deixar a prática de esporte de lado.

2019-12-02T16:12:45+00:00 28 de novembro de 2019|0 Comentários