NAS PRATELEIRAS #82 – Coringa

Início/Destaques, Leia!, Nas Prateleiras/NAS PRATELEIRAS #82 – Coringa

Para acompanhar o lançamento nos cinemas do novo filme do Coringa, vamos falar de uma história do personagem que acabou de completar dez anos e recebeu uma versão especial nos Estados Unidos, inclusive já falando para a Panini que é hora de relançar no Brasil.

Coringa, somente isso: Joker, é o nome da história lançada entre 2008 e 2009 escrita por Brian Azzarello e desenhada por Lee Bermejo, mesma dupla responsável pelo recente polêmico Batman: Damned e do anterior Luthor. Apesar do ano em que chegou as bancas, falam que esta história serviu para Nolan criar ou até se inspirar durante a criação do seu Coringa em O Cavaleiro das Trevas e, para embarcar no hype, a HQ teve seu lançamento adiado.

Caverna do Caruso - Coringa - Lee Bermejo - Pagina 1

Quem em sã consciência deixa livre um cara desses?

A história mostra um Coringa caótico como naquele filme, mas enquanto lá ele queria colocar fogo no mundo sem nenhum motivo aparente, nos quadrinhos seu objetivo é claro: reconquistar Gotham. Após um tempo preso, o vilão é solto “do nada” e Gotham precisa lidar com a consequência disso. Seu principais alvos, por acaso são outros vilões que lotearam a cidade e cada um queria um cantinho para chamar de seu. O Coringa? Ele quer tudo de volta!

O interessante, e diferente, dessa HQ é que fazemos tudo pelos olhos e mentes de Jonny Frost, um criminoso menor que viu uma oportunidade de trabalho na gangue do palhaço do crime e é escolhido para buscá-lo na prisão. A partir daí Frost passa a ser uma sombra do Coringa, levando-o onde precisar ou quiser, vendo o dia a dia do vilão e nós, claro, vamos juntos.

Caverna do Caruso - Coringa - Lee Bermejo - Pagina 2

Presença garantida de outros personagens de Gotham, como o Charada aí

A arte tem a finalização de Mick Gray, mas o próprio Bermejo faz a arte-final em algumas páginas e mesmo em quadros pela revista. A diferença fica nítida e, sinceramente, não entendi a lógica de quando ele escolheu colocar a mão… parece aleatório.

Na época a DC Comics ainda não possuía o selo Black Label onde são lançados os quadrinhos da editora voltados para o público adulto com violência explícita, nudez e drogas, por isso o relançamento deste ano em homenagem aos 10 anos já ocorreu com o selo na capa.

Se você não teve a oportunidade de ler ainda, seja como aquecimento para o filme ou depois para matar a saudade, taí a dica.

Tô Lendovantagens
  • A história não precisa de conhecimento prévio de outra HQ nem nada do tipo. É chegar e ler.
  • Lançada em encadernado único.
  • A arte de Lee Bermejo é bem marcante, ele praticamente tem sua própria Gotham na cabeça, esteticamente falando.
Tô Lendodesvantagens
  • A história acaba meio que acabando e a gente acaba esperando um desfecho que não vem.
  • Falei que é para maiores certo?
  • A arte-final do Bermejo poderia estar pela revista toda.

Aproveite o pulo aqui na caverna e deixe seu comentário para nós. Pode falar do filme do Coringa também, mas, se ainda não viu, faça um favor e não leve um menor de idade para ver esse filme, mesmo que a classificação indicativa seja 16 anos.

Tiberio Velasquez

Por: Tibério Velasquez

Analista de sistemas por profissão, integrante do Conselho Jedi do Rio de Janeiro, Tibério também é fotógrafo, turista, iPhoner e colecionador. Curte de tudo: filmes, músicas, livros, séries, peças teatrais, jogos e quadrinhos. Nerdices à parte, assiste sempre MMA, NFL, Rugby, NBA, MLB, futebol, e tenta não deixar a prática de esporte de lado.

2019-10-03T17:29:23+00:00 3 de outubro de 2019|0 Comentários