NAS PRATELEIRAS #80 – O Imortal Hulk

Início/Destaques, Leia!, Nas Prateleiras/NAS PRATELEIRAS #80 – O Imortal Hulk

Hulk está de volta! Depois de morrer e voltar a vida algumas vezes recentemente chegaram a inevitável conclusão que, na verdade é não é indestrutível, ele é O Imortal Hulk!

O personagem verde mais famoso dos quadrinhos passou por alto e baixos nos últimos anos principalmente por conta das críticas dos filmes, questões contratuais da Marvel Studios, tudo seguido por desinteresse dos fãs. A grande quantidade de Hulks (de várias cores) também não ajudou e ficamos vários anos sem uma revista própria do alter-ego de Bruce Banner.

Nesse meio tempo, Hulk foi “morto” pelos Vingadores em Guerra Civil II com uma flechada do Gavião Arqueiro no cérebro, à pedido do próprio Banner, mas logo foi revivido na saga Império Secreto, morreu novamente e voltou mais uma vez. Ainda em 2017 tivemos Totally Awesome Hulk, só que com Amadeus Cho para suprir nossa falta de Hulk e também atrair um público novo ao universo Marvel.

Caverna do Caruso - o Imortal Hulk - Pagina 1

Hulk está de volta e não está para brincadeira!

Se pararmos para pensar, não faz muito sentido esse esquecimento do personagem, talvez sua “overpowerice” seja difícil de conviver com outros Vingadores? O problema não poderiam ser os roteiros, grandes nomes do quadrinho mundial estiveram nos títulos do Hulk: Mark Waid, Jason Aaron, Jeph Loeb e Greg Pak desde meados dos anos 2000. Seria tudo apenas uma decisão de negócios?

Fato que ano passado tivemos o retorno de Bruce Banner e o Hulk em um título próprio pelas mãos do novo queridinho da Marvel: Al Ewing. Seu trabalho em Novos Vingadores, Loki, The Ultimates e em Avengers: No Surrender deu a Ewing o direito a escrever O Imortal Hulk. Somado a arte do brasileiro Joe Bennett a revista mensal foi indicada ao Eisner de melhor série contínua!

A pegada agora é um pouco diferente do que conhecia: Hulk é assumidamente imortal, nada pode mata-lo, como se sua alma não fosse aceita pelo céu (ou inferno) ou seu espírito continuasse existindo em outra dimensão. O monstro dentro de Banner não é tão irracional e busca vingança o tempo todo. Ele vem, faz seu trabalho e volta a dormir, pelo menos o tempo suficiente do doutor poder comer uma comida boa e ver um pouco de TV.

Apesar de umas pessoas acharem que, por ser desenho, é para criança (né prefeito?), dá pra ver que não é bem assim…

O encadernado lançado pela Panini há poucos dias reúne as cinco primeiras edições da série que deverá terminar no número 25, agora, em Outubro de 2019 nos EUA. Apesar de mudar um pouco do ritmo terror para ação, voltar ao terror, voltar ao espaço, chegar a Capitã Marvel com a Tropa Alpha… tá tudo bem legal (mesmo gostando mais de quando a história é focada mais no Hulk sozinho, tocando terror.

Aproveitem que está Nas Prateleiras da banca mais perto da sua casa ou na loja virtual junto com outras revistas do personagem: aqui.

Tô Lendovantagens
  • Para matar, com trocadilho, saudades do verdão.
  • A história muda de uma hora para outra, mas se mantem interessante e vai a fundo na personalidade do Hulk e do Bruce.
  • O lápis do Joe Bennett é bem legal, curto bastante, apesar de não achar o resultado final à altura.
  • Não é tão curta como os one-shots que gostamos (hehehe), mas serão #25 edições (se minhas fontes estão corretas), então, já já termina.
Tô Lendodesvantagens
  • Se a história seguisse um pouco mais a premissa inicial de um monstro que vem fazer justiça, que ninguém sabe quem é, desmembra pessoas… talvez gostasse ainda mais.
  • Em algum momento a história então em um universo sobrenatural que talvez preferisse que ficasse mais no nosso mundo.

Aproveite a viagem e deixe um comentário para imortalizar seu nome na Caverna do Caruso! Qual sua relação com o personagem? Sempre curtiu? Não gostava? Pretende ler essa série? Ah, mesmo que você leia esse primeiro volume e pense em não continuar, sugiro ler pelo menos o próximo encadernado que tá bem “sinistro”.

Tiberio Velasquez

Por: Tibério Velasquez

Analista de sistemas por profissão, integrante do Conselho Jedi do Rio de Janeiro, Tibério também é fotógrafo, turista, iPhoner e colecionador. Curte de tudo: filmes, músicas, livros, séries, peças teatrais, jogos e quadrinhos. Nerdices à parte, assiste sempre MMA, NFL, Rugby, NBA, MLB, futebol, e tenta não deixar a prática de esporte de lado.

2019-09-12T14:30:17+00:00 12 de setembro de 2019|0 Comentários