NAS PRATELEIRAS #65 – Overwatch: Antologia

Início/Destaques, Leia!, Nas Prateleiras/NAS PRATELEIRAS #65 – Overwatch: Antologia

Overwatch é um FPS (jogo de tiro em primeira pessoa), multiplayer, lançado em 2016 sendo um sucesso imediato entre os fãs do gênero, recebendo reviews positivos de praticamente toda mídia.

No ano de seu lançamento, Overwatch ganhou o The Game Awards como jogo do ano além de vários outros prêmios. Na verdade, se você já jogou, nem precisava falar nada disso, mas vale a pena contextualizar o game no mercado mundial.

Resumindo, o jogo virou febre e mesmo hoje, em 2019, milhares de pessoas ainda jogam, fazem cosplay e buscam material sobre os personagens de Overwatch. Com foco na boa jogabilidade, estamos falando de um jogo onde dois grupos de enfrentam em vários modos e cada jogador controla um herói com habilidades específicas. Porém os heróis de Overwatch não são simples bonecos jogáveis com habilidades ou armas especiais, eles possuem um passado e uma história com o qual podemos se identificar ou afeiçoar que normalmente pode ser irrelevante em jogos multiplayer.

Desde quando o jogo foi lançado, algumas histórias desses heróis foram apresentadas de vários formas: através de animações, bem legais até, e também aquelas sinopses do gênero: fulano era um caçador e precisou defender seu país num recente ataque de um robô assassino… coisas assim. Tudo isso você pode ver no site playoverwatch.com.

As ilustrações são bem legais, surpreendendo quem espera algo simples

Junto a esse material digital a Blizzard iniciou uma série em quadrinhos chamada Antologia, que durou por cerca de um ano, e aí disso que estamos falando. Nesse encadernado em capa dura, considerado como volume um, estão as primeiras onze das dezesseis edições da série.

Resumindo esse universo, o mundo onde se encontra o game e as HQs, claro, passou por uma guerra mundial entre humanos e robôs chamados de Omnicrons (em inglês são omnics). Estes são máquinas que adquiriram consciência e se voltaram contra a humanidade (novidade… hunf) e para deter a ameaça foi criado o grupo de soldados chamados de Overwatch. A guerra acabou e os humanos venceram, porém a humanidade nunca mais foi a mesma. Alguns omnicrons continuam existindo como “terroristas” que atacam cidades e o Overwatch não existe mais como grupo de elite. As autoridades não agem como antes e algumas pessoas ficam à mercê de bandidos, principalmente em lugares onde a ordem não foi reestabelecida.

O maior entretenimento é o esporte simulado no jogo de video game e nossos heróis, além de campeões do torneio e figuras famosas entre a população, também acabam ajudando na luta contra outras injustiças (pelo menos alguns).

Como são vários artistas diferentes, a cada história temos um visual novo

A série Antologia conta história passadas desses personagens, antes do esporte ou até mesmo durante, mas que nos deixam conhecê-los um pouco mais. São histórias bem curtas escritas e ilustradas por diversos artistas. Como são curtas, os roteiros acabam ficando bem simples muitas vezes com muitas explicações rápidas, mas a arte que realmente dá um brilho ao material.

Com certeza os fãs do jogo tem maiores chances de curtir as histórias, mas outras pessoas podem se divertir também, acredito eu, desde que não vá esperando um clássico em quadrinhos com tramas densas.

Tô Lendovantagens
  • Bela arte que encanta, realmente, com estilos diversos.
  • Expande o universo dos games para outra mídia e pode, incluvise, fazer as pessoas se interessar por jogar. Até porque a Blizzard já falou que Overwatch 2 não deve sair por agora já que o primeiro ainda está sendo bem jogado.
  • Para os fãs do jogo que achavam que esse material nunca chegaria aqui, taí!
Tô Lendodesvantagens
  • Claro que o interesse de quem jogou será maior de quem nunca ouviu falar, mesmo divertindo.
  • O encadernado é vendido como “o passado dos heróis de overwatch” e você pode comprar achando que vai ver como a D.Va. se tornou uma heroína, mas não chega a se aprofundar assim no passado. Aviso para não se decepcionar.

Em semana de estreia de Vingadores e temporada final de Game of Thrones, vale distrair a mente com outras coisas né? Ou não? rs…

Mas não vá embora sem deixar seu comentário, dizer se jogou ou ainda joga Overwatch, se nunca nem tinha ouvido fala do jogo ou se joga, mas só quer saber da ação e não tá nem ai pra história.

Tiberio Velasquez

Por: Tibério Velasquez

Analista de sistemas por profissão, integrante do Conselho Jedi do Rio de Janeiro, Tibério também é fotógrafo, turista, iPhoner e colecionador. Curte de tudo: filmes, músicas, livros, séries, peças teatrais, jogos e quadrinhos. Nerdices à parte, assiste sempre MMA, NFL, Rugby, NBA, MLB, futebol, e tenta não deixar a prática de esporte de lado.

2019-04-25T22:50:34+00:00 25 de abril de 2019|1 Comentário
  • Mr_MiracleMan_Jr

    Saudades de quando a Pixel publicava material Vertigo, Wildstorm e os clássicos (Fantasma, Mandrake etc).