NAS PRATELEIRAS #24 – Pluto

Início/Destaques, Leia!, Nas Prateleiras/NAS PRATELEIRAS #24 – Pluto
Caverna do Caruso - Pluto - Destaque 2

É uma tarefa muito difícil resumir Pluto em poucas palavras e, pior, sem estragar a surpresa que você pode ter ao ler um dos melhores mangás da história. Mesmo assim, vou tentar passar toda minha felicidade em ter essa obra em mãos pela primeira vez no Brasil.

Antes que os engraçadinhos venham falar (assim como eu falaria), respondo: não, esse não é aquele cachorro do Mickey! E também não é cachorro igual ao Pluto ou Pateta, que nunca entendemos porque um fala e outro não. Será que ele só nunca quis falar? São espécies diferentes? E se… Não importa, foco!

Para contar sobre essa história, vamos voltar só um pouco no tempo, para 1964, quando um dos grandes responsáveis pelo sucesso dos quadrinhos japoneses no mundo, Osamu Tezuka, chamado por muitos como o pai do mangá, escreveu um arco de história chamado “O Maior Robô da Terra” dentro das páginas de Astro Boy. (Para quem nunca ouviu falar de Astro Boy, seja lá em que universo você estava, este se passa em um mundo futurista onde humanos e robôs convivem lado-a-lado.)

Cerca de 40 anos depois, Naoki Urasawa (com trabalhos em Monster e 20th Century Boys), com coautoria de Takashi Nagasaki e supervisão de Macoto Tezka, filho do próprio Tezuka, criaram essa nova obra de forma magistral usando como base aquele mesmo arco, com muito suspense e bastante emoção.

Caverna do Caruso - Pluto - Mont Blanc

Tudo começa com a morte do popular Mont-Blanc

Apesar do plot principal estar escrito em vários lugares e até na contracapa, o ideal “IDEAL” mesmo era você chegar livre de maiores detalhes do roteiro para conhecer Pluto, basta saber que é bom! Vá na fé… mergulhe de cabeça… confie em mim!

Toda a coleção é fechada em oito edições com um total de 65 atos (ou capítulos) e não será um daqueles quadrinhos infinitos, fique tranquilo. (Hoje, no dia que este artigo está indo ao ar, já temos duas edições lançadas no Brasil.)

A história acompanha Gesicht, um detetive da Europol (eu nem sabia que existia isso…rs), seguindo as pistas e mistérios por trás da morte de Mont-Blanc, talvez o robô mais famoso e querido do mundo, e de um humano ativista a favor dos direitos dos robôs. Simples não?

Pior que não… Em um mundo onde a inteligência artificial está no seu auge, as perguntas “quanto a morte de um robô significa?” ou “qual a diferença entre um robô e um ser humano?” são levantadas em diversos momentos. Claro, no mundo ocidental, nossa primeira referência acaba sendo Isaac Asimov… (cof cof… Black Mirror) e suas leis da robóticas.

Caverna do Caruso - Pluto - North 2

Seria possível um robô compor uma obra prima?

Com um roteiro mais atual e aprofundado que seu original, Pluto vem conquistando o mundo desde 2003 e pode entrar facilmente no topo da sua lista de desejos. Com a arte não é diferente, linda demais, e os personagens, mesmo com a modernização, ficaram surpreendentemente reconhecíveis aos seus originais da década de 60. (Digo que realmente fui surpreendido quando li pela primeira vez essa história sem saber que era baseado em uma outra obra e reconhecê-los). Imperdível.

Ah, e se você já leu e sabe o que estou falando ou não liga para spoilers mesmo, dê uma olhada nessa montagem comparando as artes dos personagens do original: aqui.

Tô Lendovantagens
  • Argumento e arte excelentes.
  • Suspense de primeira linha com plot twists e tudo que tem direito.
  • Pode servir muito bem para leitores de quadrinhos ocidentais que querem adquirir um novo “vício”: os mangás (rs…).
  • Tudo!
Tô Lendodesvantagens
  • Sei lá… vai se você é uma pessoa que só curte super-heróis de capa e cueca fora da calça, pode torcer o nariz para algo mais sério, mesmo assim, corre o risco de gostar.

É isso: não espere ler tudo para dizer o que achou, leia só a primeira edição e volte aqui para dizer que eu estava certo. 😉

Tiberio Velasquez

Por: Tibério Velasquez

Analista de sistemas por profissão, integrante do Conselho Jedi do Rio de Janeiro, Tibério também é fotógrafo, turista, iPhoner e colecionador. Curte de tudo: filmes, músicas, livros, séries, peças teatrais, jogos e quadrinhos. Nerdices à parte, assiste sempre MMA, NFL, Rugby, NBA, MLB, futebol, e tenta não deixar a prática de esporte de lado.

2018-04-06T13:40:11+00:00 5 de abril de 2018|7 Comentários