NAS PRATELEIRAS #23 – Os Flintstones

Início/Destaques, Leia!, Nas Prateleiras/NAS PRATELEIRAS #23 – Os Flintstones
Caverna do Caruso - Os Flintstones

Lá no primeiro artigo Nas Prateleiras falei dessa nova linha da DC que adapta os populares personagens do universo Hanna-Barbera para os quadrinhos, com um novo visual e um formato mais adulto. Hoje, 23 semanas depois, estamos aqui para falar de Os Flintstones.

Só um comentário rapidinho antes de continuar: o segundo volume de Future Quest já foi lançado nesse meio tempo e é sensacional! E voltando…

Não é a primeira nem última vez que vemos a cidade de Bedrock chegando aos quadrinhos do Brasil e do mundo. Lá em 1900 e lá vai bola de boliche, Fred e Barney já aprontavam tremendas confusões em gibis lançados pela Editora Abril em histórias que seguiam bem de perto os desenhos que víamos na TV.

Apesar de estarmos acostumados com diversas sátiras a nossa vida moderna com eletrodomésticos movidos à dinossauros não estaríamos preparados para essa história escrita por Mark Russell que, sinceramente, não tinha feito nada de relevante até então.

Caverna do Caruso - Os Flintstones Old Times

Não confunda com esses Flintstones aqui, mas que era legal também

Russell segue essa linha mais adulta trazendo críticas políticas, sociais e, principalmente, ao capitalismo na sociedade atual. De propagandas políticas enganosas ao preconceito, se prestar bem atenção, conseguirá absorver muitas informações legais da trama principal e até pegar aquele detalhe no fundo de uma ilustração deixada lá para os mais ávidos por easter eggs.

As ilustrações vem pelas mãos de Steve Pugh (esse já mais conhecido por fãs da DC e Marvel), que faz um excelente trabalho já na capa, com um traço mais moderno e realista, deixando o material mais acessível aos novos leitores.

O volume que você encontra atualmente nas bancas ou prateleiras virtuais é o primeiro lançado pela Panini Comics com os seis primeiros capítulos, do total de doze. Lançado nos EUA em 2016, foi considerados por alguns fãs como um dos melhores quadrinhos do ano e por vários outros como a grande surpresa (e eu me incluo nessa… talvez em um top 20, quem sabe… mas com certeza me surpreendeu positivamente).

Caverna do Caruso - Os Flintstones New Times

A capa de uma edição já mostra essa pegada mais crítica

Com uma história amarradinha e um desenho sem falhas, fica difícil encontrar pontos negativos nessa obra. Talvez uma das coisas que poderia falar fica por conta da edição nacional que, apesar de ótima impressão, tem aquela coisa de um papel fininho (não me entenda mal, adoro o formato de capa cartão, bom custo, fica compacto, mas a Panini vem sempre com esse papel você consegue ver a outra página) que não temos nas revistas originais americanas.

De qualquer forma, como não somos “sommelier de papel” (ouvi essa outro dia num podcast do Confins do Universo), vale a leitura, com certeza. (Se bem que comi muito papel com Juquinha quando era criança… hummm…)

Tô Lendovantagens
  • Ótima história com críticas e mesmo assim divertida.
  • Ótima arte que conta a história e ainda traz muitos detalhes para nos colocar mais ainda dentro dessa Bedrock.
  • Essa mistura de ver uma novidade e ao mesmo tempo se sentir familiarizado com ela.
  • Me amarro quando tem aquela galeria de capas no fim. Por favor, façam sempre!! (No caso a DC, porque a edição da Panini é igualzinha).
  • Vale o preço.
Tô Lendodesvantagens
  • Será que se colocasse um papel um pouquinho melhor ficaria tão mais caro?
  • Ah, tem que esperar pela continuação ainda (mas não tem nenhum cliffhanger que você não consiga esperar).

E quem gostou, deixa um comentário aí!!! Tem acompanhado essa linha da DC? Viu que saiu Scooby-Doo também? E pode sugerir um review daquela revista que tem curiosidade de ler e quer saber se vale a pena.

Até mais!

Tiberio Velasquez

Por: Tibério Velasquez

Analista de sistemas por profissão, integrante do Conselho Jedi do Rio de Janeiro, Tibério também é fotógrafo, turista, iPhoner e colecionador. Curte de tudo: filmes, músicas, livros, séries, peças teatrais, jogos e quadrinhos. Nerdices à parte, assiste sempre MMA, NFL, Rugby, NBA, MLB, futebol, e tenta não deixar a prática de esporte de lado.

2018-03-29T11:08:45+00:00 29 de março de 2018|7 Comentários
  • Bruno Messias

    Cara, essa revista me surpreendeu muito! Só comprei porque sou viciado em quadrinhos mesmo, e não tinha mais nada na banca. E achei bom demais! A primeira história me atingiu com a força de um soco no estômago. E aquela sobre religião é a minha favorita.
    Recomendadíssimo!

    • Verdade Bruno, pode até não ser a melhor coisa do ano, mas foi uma das melhores surpresas, com certeza.

      • Bruno Messias

        E essa tem um grande ponto a favor (pra mim, pelo menos). Parafraseando o Caruso: minha mulher adorou!

  • Jean Carlos

    Cara, já faz tempo que eu estou querendo comprar esse gibi e o Future Quest, estou bastante curioso a arte esta muito foda.Muito boa a dica.

    • Fala Jean. São duas obras que gostei bastante. Future Quest tem uma história mais simples, mas ver nossos heróis todos juntos foi de arrepiar. O segundo volume foi sensacional.

      Flintstones já tem uma história melhor, umas tiradas engraçadas e mais redondinha.

      Merecem seu tempo.

      Não li, mas já vi críticas negativas a Scooby-Doo. Então iria nesses dois primeiro.

  • Essa arte deu muita vontade de pegar pra ler os quadrinhos. Ainda mais sabendo que tem uma temática mais adulta, com crítica social. Se passar pela minha frente, compro. Tá num preço legal?

    • Tá sim Ulisses, peguei com 30% por R$17,50 (preço de capa é R$24,90) e achei que valeu muito a pena, principalmente pelo conteúdo.