NAS PRATELEIRAS #17 – Kill Six Billion Demons

Início/Destaques, Leia!, Nas Prateleiras/NAS PRATELEIRAS #17 – Kill Six Billion Demons
Kill Six Billion Demons - Destaque

Enquanto o nosso amigo (da onça) Fernando Caruso nos traz quadrinhos que nunca vamos conseguir ler, como Burton & Cyb, eu vou facilitar a vida de todo mundo com um quadrinho que você acha de graça nas prateleiras… da internet! (De nada.)

Kill Six Billion Demons foi lançada originalmente como uma webcomic em 2013, mas foi só no ano passado que a HQ chegou ao nível de sucesso esperado quando teve a publicação do seu primeiro volume, em papel, pela Image Comics. O projeto online é financiado por leitores e fãs através do Patreon do autor Tom Parkinson-Morgan, conhecido pelo apelido de Abbadon, e, pelas metas atuais, temos duas páginas novas por semana (e um RPG a caminho).

A história começa com Alisson Ruth no maior amasso (if you know what i mean…) quando de repente um portal (do nada e sabe-se lá de onde) é aberto em seu quarto. Um ser de armadura medieval aparece e é decapitado por demônios (lembra dos “Nazgûl”?), que capturam seu namorado Zaid e o levam embora. Mas antes de tudo terminar, esse cavaleiro de armadura, mesmo sem sua cabeça, atravessa uma peça de luz no meio da testa dela que é imediatamente transportada para um mundo cheio de criaturas mais bizarras de todos os 777.777 universos.

Allison - Kill Six Billion Demons

Essa é Allison.. por acaso, ela acabou de chegar em Throne

Tá acompanhando até aqui? Pode ir se acostumando, pois a história tem um ritmo frenético e a gente fica perdidinho igual a Ally que, em meio à tantas coisas acontecendo, temos que aprender como toda a realidade (e fantasia) funciona.

Esquece tudo que você acha que sabe sobre religião e história do universo, KSBD tem sua mitologia própria e você vai entendendo como tudo aquilo existe: o que é Throne, quem são os mandachuvas do lugar, que diabos é essa chave de luz que foi enfiada na testa dela…

Confesso que foi meio confuso, nunca li as mesmas páginas tantas vezes, do tipo de ter que usar post-its (versão física da HQ) para marcar pontos na história para consultas futuras, mas depois que você entende aquilo ali (não se preocupe que é entregue aos poucos mesmo, mas que você vai entender), você só quer saber mais e mais e mais.

A arte é meio caricatural (se é que posso falar desta forma), mas isso é bem legal, afinal, muitos dos seres não tem nada de humano… nem temos com o que comparar. Ao mesmo tempo, as expressões da nossa protagonista humana diante de várias situações e todas sua insegurança são nítidas (e cômicas). O ponto alto são as páginas inteiras no melhor estilo “Incredible Cross-Sections” com alguns lugares de Throne.

Ashton Map - Kill Six Billion Demons

Curti essas páginas-mapas

Por último, e não menos importante, o link para ler tudo: killsixbilliondemons.com. Você também pode comprar o primeiro volume com 92 páginas na sua livraria preferida (o volume 2 impresso já está em pré-venda). E claro que, se possível, apoie o projeto, afinal, o quadrinho só existe desta maneira.

Tô Lendovantagens
  • Custo ZERO!
  • Uma história bem legal, imersiva e de um universo totalmente novo como você nunca viu antes
  • Personagem carismática que vai te conquistando a cada nova página
  • Para o pessoal old school tem até a opção de comprar o quadrinho em papel (tipo eu)!
  • Duas páginas novas toda semana!
  • Já falei que é de graça?! (Bem, você pode contribuir com o projeto se quiser)
Tô Lendodesvantagens
  • Por enquanto não tem em português, então vai ter que treinar o ingrês
  • É confuso no início mesmo: uma cacetada de personagens, um monte de divindades, toda a história de criação dos universos… paciência jovem padawan
  • Duas páginas por semana! Ansiedade não aguenta… mas melhor que esperar meses pra ler na mídia física

E aí, se interessou? Já conhecia? Deixe seu comentário. Ah, se você ainda não conhecia os quadrinhos, vai lá rapidinho e volta aqui para batermos um papo… sem problemas, eu espero.

Tiberio Velasquez

Por: Tibério Velasquez

Analista de sistemas por profissão, integrante do Conselho Jedi do Rio de Janeiro, Tibério também é fotógrafo, turista, iPhoner e colecionador. Curte de tudo: filmes, músicas, livros, séries, peças teatrais, jogos e quadrinhos. Nerdices à parte, assiste sempre MMA, NFL, Rugby, NBA, MLB, futebol, e tenta não deixar a prática de esporte de lado.

2018-02-16T11:46:10+00:00 15 de fevereiro de 2018|6 Comentários
  • Alexandre Cavalcanti

    Excelente dica, Tibério. Agora é correr pra ler o conteúdo.

    • Valeu Alexandre!
      Na pior das hipóteses, caso realmente a pessoa não curta, só gasta um tempinho lendo online.

      Eu comecei, curti, parei, comprei e voltei a ler quando estava em mãos. Depois fui ler a continuação online mesmo pq não iria aguentar séculos até saírem as versões físicas dos próximos volumes.

      Abraço.

  • Ricardo Ferreira

    Tibério, meu camarada, de ONDE você tira estes quadrinhos? É uma característica da CAVERNA, só quadrinhos desconhecidos?

    Enfim, vai entrar na fila de quadrinhos a serem conferidos…rs

    • Hahaha Encontrados nos lugares mais obscuros da caverna.

      Mas, na verdade, acho mais legal dar uma dica nova dessas do que simplesmente vir falar que Superman Red Son é ótimo. Não é? Diferença que o Caruso arruma uns desafios maiores. Comigo é moleza, ou tá na banca ou nas livrarias ou online… ou seja, Nas Prateleiras. 😉

      Valeu pela presença aqui Ricardo

  • Ana C J Carvalho

    Acompanho KSBD praticamente desde o começo – o autor com certeza tem algma influencia de quadrinhos europeus (Moebius e Jodorovski?) Arte sublime, ambientação única com influencia indiana e personagens inesquecíveis.
    O terceiro volume está saindo agora pela Amazon.

    • Não tinha visto o lanclançam do terceiro volume, mas fiquei bem incomodado com o volume 2 ter um formato diferente do 1. Sério que vc lança uma série com cada volume de um tamanho diferente? 🤨