Chegou ao streaming do mundo a nova série da Marvel: Cavaleiro da Lua! Apostando em mais um personagem que antes não tinha muito apelo, a Disney+ tem a missão de nos apresentar esse anti-herói com múltiplas personalidades e um deus egípcio em sua cabeça. Quer saber mais?

Continuando de onde o Kadu Castro parou no Rebobinando #182 precisamos falar dessa grande fase do Cavaleiro da Lua iniciada em 2016. Após dois anos na mãos de Warren Ellis e Cullen Bunn a Marvel zerou a numeração da revista do herói e trouxe ninguém menos que Jeff Lemire para o roteiro. Com a maravilhosa arte de Greg Smallwood, a revista mensal foi a fundo na múltipla personalidade de Marc Spector e sua luta interna contra KhonShun e, quem diria, contra ele mesmo.

Seria sonho ou realidade?

Seria sonho ou realidade?

Marc Spector se vê preso em um sanatório nos moldes dos piores possíveis sem saber como chegou ali e o porquê. Seria tudo realidade ou ilusão fruto da sua mente doente? Lemire trabalha muito bem o consciente humano, solidão e loucura como podemos ver eu outros trabalhos autorais dele. Interessante também algumas páginas das 14 edições desse run terem a arte por outros artistas: Wilfredo Torres, Francesco Francavilla e James Stokoe. Eles aparecem quando precisamos ver algumas passagens pela mente de outros alter egos do Cavaleiro da Lua e sua for de enxergar o mundo.

Uma das melhores épocas para ler o personagem e saíram no Brasil pela Panini em uma coleção de encadernados em 8 volumes, sendo Moon Knight (2016) responsável por preencher os número 3, 4 e 5.

Marc Spector e Khonshu, quem depende de quem?

Marc Spector e Khonshu, quem depende de quem?

Logo em seguida, ainda na mesma série, a Marvel começou a campanha Legacy e Cavaleiro da Lua passou do número #14 para #188. Quem assume o roteiro agora é Max Bemis, sim, o músico diagnosticado com transtorno bipolar (olha aí!) na Marvel desde 2013. Com a arte de Jacen Burrows e posteriormente outros desenhistas, Bemis mantém um bom ritmo por mais 13 edições realizando encontros entre Marc Spector, O Rei do Sol e, seu maior inimigo, Raoul Bushman. Entre amizades e inimizades, o Cavaleiro da Lua chega a seu número #200 fechando mais uma revista mensal.

Quem, inclusive, está acompanhando a série, pode identificar umas coisas ou outras pelas páginas, mas só lendo para descobrir. Juntando com a fase anterior do Bendis e antes do David Finch, foram bons anos para esse Batman-Doido-da-Marvel! 😉

Tô Lendovantagens
  • Relativamente curtas e já lançadas, é de fácil leitura e fecha a história bem legal.
  • A arte é muito boa e a jogada de trazer diferentes artistas para interpretar diferentes visões do Marc, Steven ou Jake funciona muito bem.
  • Jeff Lemire sabe brincar com a mente de seus personagens.
Tô Lendodesvantagens
  • Impossível achar por aqui e aguardando a Panini relançar os volumes ou mesmo um omnibus com tudo isso.
  • Talvez um leitor do Cavaleiro da Lua de primeira viagem possa não ficar 100% a par de tudo que está acontecendo ali, mas a série vai ajudar nisso e dar uma boa ideia.

E não vá embora sem comentar aqui no post! Pode falar dos quadrinhos ou série que estamos aqui para bater um papo… Até!

Tiberio Velasquez

Por: Tibério Velasquez

Analista de sistemas por profissão, integrante do Conselho Jedi do Rio de Janeiro, Tibério também é fotógrafo, turista, iPhoner e colecionador. Curte de tudo: filmes, músicas, livros, séries, peças teatrais, jogos e quadrinhos. Nerdices à parte, assiste sempre MMA, NFL, Rugby, NBA, MLB, futebol, e tenta não deixar a prática de esporte de lado.