A DC Comics homenageia o Batman em um lançamento mundial com uma coletânea de curtas produzidas por artistas locais de cada país onde a história de passa e, como berço de grandes nomes dos quadrinhos, o Brasil não ficou de fora dessa.

No fim do ano passado a DC Comcs lançou em estreia simultânea para o mundo todo a coletânea Batman, O Mundo. São diversas histórias de cerca de 10 páginas cada sendo que cada uma delas é escrita, desenhada e colorida por artistas de um país diferente (as vezes quem escreve, desenha e colore é a mesma pessoa ;-)).

Obviamente, por esse motivo a qualidade das histórias variam, com ótimas histórias, como a passada na Alemanha e outras mais rasas. Ao mesmo tempo temos oportunidade de ver grandes nomes como Paco Roca ou Kim Jung Gi escrevendo e desenhando o personagem.

Começamos em grande estilo com Brian Azzarello e Lee Bermejo representando os EUA onde temos praticamente um artbook com a galeria de vilões do Batman. E vale a pena. Bermejo é sensacional.

Uma página como essa divide cada capítulo do encadernado

Uma página como essa divide cada capítulo do encadernado

Na Franca, mas precisamente em Paris, ninguém menos que a Mulher Gato aparece no Museu do Louvre enquanto na Espanha Paco Roca traz um Bruce Wayne que só queria tirar férias da vida agitada de Gotham.

Em Roma, nosso herói enfrenta o deus de duas faces, Jano. Na Alemanha, uma das melhores histórias, Batman se vê envolvido com personagens do folclore local ao encontrar um velho amigo. Na República Tcheca, ele volta a 1984 para enfrentar um inimigo em época de Guerra Fria e na Rússia os artistas arrebentam retratando a vida de um quadrinista fã do próprio homem morcego.

Pela Turquia, o cavaleiro das trevas segue uma série de pistas que parecem esconder um segredo maior do que ele imaginava e depois vai à Polônia expandir seus negócios como Bruce mas nem tudo é um mar de flores. De volta às Américas, no México, Batman se aproxima dos mortos para desvendar um crime até chegar no Brasil.

A  história escrita por Carlos Stephan, desenhada por Pedro Mauro e colorizada por Fabi Marques traz o herói para São Paulo em um excelente trabalho de crítica social centrado na corrupção. Talvez a mais emocionante. Orgulho desses três grandes artistas.

Batman no Brasil

Batman no Brasil

Vamos para a Ásia, começando pela Coréia do Sul em um curta bem dinânico, cheio de ação com participação do mestre Kim Jung Gi em uma splash page em preto e branco. E se você não sabe de quem estou falando, shame on you. Continuamos na China com um Batman num belo visual ajudando um fã e seu pai a manter o restaurante da família longe da máfia. E fechando com o Japão, onde um mangaká é perseguido por causa de suas obras pela polícia… e pelo próprio homem morcego.

Enfim, muitos autores internacionais consagrados que nunca tivemos e talvez nunca teríamos a chance de vermos trabalhando em uma ou mais páginas dele. Compra certa para ler e guardar pra sempre na coleção.

Tô Lendovantagens
  • Finalmente um lançamento mundial de uma HQ, fiquei muito feliz com isso!
  • Dezenas de artistas que nunca imaginaríamos ver em uma mesma revista.
  • E quem melhor para contar uma história local que os artistas do próprio pais? Ótima escolha!
  • Esse tipo de edição vale a capa dura.
Tô Lendodesvantagens
  • Obviamente, em poucas páginas, não temos histórias grandiosas, mas não deixam de ser interessantes e que trazem um pouco de cada artista que participa.

Não saia daí sem deixar seu comentário aqui embaixo! Até a próxima!

Tiberio Velasquez

Por: Tibério Velasquez

Analista de sistemas por profissão, integrante do Conselho Jedi do Rio de Janeiro, Tibério também é fotógrafo, turista, iPhoner e colecionador. Curte de tudo: filmes, músicas, livros, séries, peças teatrais, jogos e quadrinhos. Nerdices à parte, assiste sempre MMA, NFL, Rugby, NBA, MLB, futebol, e tenta não deixar a prática de esporte de lado.