Vamos falar hoje da origem do Superman escrita pelo mestre Frank Miller e com arte do grande John Romita Jr. Uma combinação dessas não tem como dar errado… ou tem?

Superman: Ano Um, como toda revista Ano Um, nos conta a origem do personagem mais famoso do mundo. Vamos acompanhar da sua chegada à Terra até o início da sua carreira de super-herói em Metrópolis passando pela adolescência em Smallville. O problema disso tudo é: o que se tem para contar sobre a origem do Superman que nunca foi contado? Já tivemos filmes, série e alguns vários quadrinhos que fizeram muito bem esse papel nos últimos anos como Birthright ou Secret Origin ou Identidade Secreta ou American Alien ou… bem, já entenderam.

Um diferencial aqui é termos dois grandes artistas por trás da obra. Frank Miller, que foi responsável pelo Ano Um do Batman lá em 87, foi convidado por Dan DiDio para trazer sua visão sobre os primeiros anos do herói na Terra nesse que seria uma das primeiras publicações do DC Black Label. A arte ficou por conta do John Romita Jr, voltando a forma a dupla do clássico 😉 Homem sem Medo e de A Última Cruzada.

Caverna do Caruso - Superman Ano um - Frank Miller Romita Jr - Voo

Temos um Clark Kent aprendendo a voar como padrão nas suas origens

Na teoria estava tudo bem legal, mas, na prática, a coisa não foi tão boa. Começando pela arte do Romitinha, ela não se destaca, não tem nenhuma pegada que faz você ficar apreciando a página, nada. Podemos dizer que temos um feijão com arroz… e pouco sal. A própria capa da edição é um Superman que da metade pra baixo está virado para um lado e a parte de cima para o outro… dafuq!?!?

Miller também não estava no seus melhores dias. Alguém falou para ele: cara, é o selo DC Black Label, de adulto, não tem que seguir cronologia, pode pirar! Aí temos cenas de sangue que não fazem diferença e uma tentativa de estupro da Lana desnecessária… não, né? O Clark amigo dos meninos “diferentes resolve combater bullying batendo nos bullies… algumas vezes. Umas coisas que poderiam ser melhor desenvolvidas.

Estamos falando de uma minissérie em três edições: a primeira é sobre o Clark Kent em Smallville na sua infância e adolescência, a segunda é um Clark chegando na fase adulta e indo para o exército e a terceira já temos o Superman. Quase dá para ler cada edição separadamente.

Caverna do Caruso - Superman Ano um - Frank Miller Romita Jr - Nada

Superman dando uma de Aquaman

Apesar de tudo, estava achando interessante a primeira edição e até metade da segunda, mas exatamente na metade da segunda a história vai para um caminho “Aquaman” que me perdeu completamente. Daí pra frente dá vontade de ler em 2x só para acabar. Quando comecei a escrever a coluna de hoje pensei até em defender mais a obra, mas aí fui escrevendo e lembrando… não consegui muito. Falha nossa.

Se você é muito fã do Superman, talvez valha dar uma olhada, mas se quer ler uma história de origem que vai ficar como a origem definitiva, procura qualquer uma das histórias que escrevi lá no primeiro parágrafo que estará bem servido. O início pode até ser interessante pela atualidade da história, bullying, preconceito… mas as outras histórias conseguem tratar bem isso também da sua maneira.

Tô Lendovantagens
  • Tem um início que parecia interessante, uma história mais adulta sobre o Superman, tipo passando pelo exército sendo que fazer 20 flexões na lama não tem nenhum problema já que ele é super. Seria divertido até.
  • Ainda é fácil de achar por aí.
Tô Lendodesvantagens
  • Desnecessária. Não é uma história nova e não acrescenta nada de bom de novo na origem do herói.
  • Decepcionante. Esperava mais da história e dos artistas, talvez isso tenha até piorado minha visão de tudo… é uma pena.

Ah, e pode aproveitar o espaço dos comentários para reclamar um pouco também!

Tiberio Velasquez

Por: Tibério Velasquez

Analista de sistemas por profissão, integrante do Conselho Jedi do Rio de Janeiro, Tibério também é fotógrafo, turista, iPhoner e colecionador. Curte de tudo: filmes, músicas, livros, séries, peças teatrais, jogos e quadrinhos. Nerdices à parte, assiste sempre MMA, NFL, Rugby, NBA, MLB, futebol, e tenta não deixar a prática de esporte de lado.