NAS PRATELEIRAS #102 – The Walking Dead

Início/Destaques, Leia!, Nas Prateleiras/NAS PRATELEIRAS #102 – The Walking Dead

Foram 16 anos acompanhando a vida de Rick Grimes e cia nessa que foi umas das melhores séries em quadrinhos de todos os tempos. Como em uma história de zumbi bem contata, esse mundo apocalíptico infestado de mortos-vivos serve está lá para servir de fundo para falarmos de relacionamento humano e o que há de melhor e pior em cada um.

Se em meados de 2020 você nunca ouviu falar de The Walking Dead, preciso perguntar: em que mundo você estava? Por alguns anos o tema zumbi voltou à moda principalmente depois que, em 2010, os quadrinhos foram adaptados para a série de TV pela AMC. De lá para cá tivemos jogos de video-game, livros e até uma série spin off da original.

The Walking Dead virou um fenômeno mundial, mas precisamos voltar lá para 2003 onde tudo começou. A HQ foi idealizada por Robert Kirkman e Tony Moore como uma continuação ao trabalho do mestre George A. Romero, porém a Image Comics entendeu que uma história original seria mais interessante comercialmente para manterem os direitos originais da obra, assim surgiu The Walking Dead.

Caverna do Caruso - The Walking Dead - Rick Grimes

Rick é um personagem para ser lembrado para a vida.

Tony Moore desenhou e finalizou apenas o arco inicial de seis edições, dando lugar ao Charlie Adlard que viria a assinar a arte das próximas 186 edições. Me pergunto porque Moore largou o trabalho de sua vida tão cedo ficando apenas com algumas capas (o que viria depois a se tornar um processo judicial contra Kirkman… bem, no fim ficou tudo acertado).

A série começa logo após um apocalipse zumbi que não sabemos como aconteceu e vamos acompanhando a história de Rick Grimes, um policial de uma pequena cidade, junto com seu filho Carl perdidos e em fuga de um mundo dominado por mortos vivos sedentos por carne humana. Com o passar das edições vamos conhecendo cada vez mais desse novo mundo e das dezenas de pessoas que cruzam o caminho de Rick. Muitos personagens bem desenvolvidos, com passado, relações e segredos.

Na tentativa de criar um novo normal, vemos Rick tendo que lidar com o pior do ser humano em um mundo sem limites e confesso que ficava impressionado com a violência que a série trazia, mesmo sendo algo que dava vontade de querer saber como terminava (diferente de trabalhos do Garth Ennis que parecia querer chocar por chocar).

Caverna do Caruso - The Walking Dead - Governador

O Governador foi o primeiro grande vilão da série.

Responsável pelos vilões mais marcantes recentemente como o Governador, Negan e Alpha, The Walking Dead terminou de surpresa na sua edição de número 193, o que quer dizer que, no Brasil, faltam apenas mais dois encadernados para o fim (32 volumes). E Robert Kirkman fez de tudo para manter essa surpresa até Outubro do ano passado, inclusive colocando em pré-venda, com capa e tudo, as edições 194, 195 e 196… sendo que elas nunca existiriam.

Claro que em mais de 4000 páginas de quadrinhos tem muito material que poderia ficar horas conversando, mas a intenção é dar o mínimo de spoilers possíveis. A dica é, se você tem estômago, é um material imperdível, muito MUITO superior ao televisivo.

Tô Lendovantagens
  • Talvez um dos melhores materiais dos últimos tempos.
  • A série não faz jus ao material original, se quiser saber mesmo o desenrolar da história, leia a HQ.
  • Saber que tem um final é ótimo. Estou numa fase de não ler ou assistir coisas intermináveis que parecem empurrar com a barriga e esticar ao máximo por causa do sucesso. TWD dividiu bem seus arcos e foi até onde conseguiu. Kirkman aprendeu com Invicible.
  • Tem tudo no Brasil, faltando apenas os volumes 31 e 32 para fechar. Dá tempo de correr atrás.
Tô Lendodesvantagens
  • O tema de zumbi não está mais em alta e talvez esse assunto esteja batido, só tem que lembrar que The Walking Dead que trouxe de volta tudo isso.
  • É em preto e branco, algumas pessoas não gostam…

Mande aí nos comentários o que você acha da série? Já leu tudo até o fim? Gostou do desfecho? Mande sua mensagem!

Tiberio Velasquez

Por: Tibério Velasquez

Analista de sistemas por profissão, integrante do Conselho Jedi do Rio de Janeiro, Tibério também é fotógrafo, turista, iPhoner e colecionador. Curte de tudo: filmes, músicas, livros, séries, peças teatrais, jogos e quadrinhos. Nerdices à parte, assiste sempre MMA, NFL, Rugby, NBA, MLB, futebol, e tenta não deixar a prática de esporte de lado.

2020-07-15T21:23:06+00:00 16 de julho de 2020|0 Comentários