NAS PRATELEIRAS #04 – A Realeza: Mestres da Guerra

Início/Leia!/Nas Prateleiras/NAS PRATELEIRAS #04 – A Realeza: Mestres da Guerra
A Realeza - Panini Comics

A Realeza é uma minissérie em seis edições lançada pela Vertigo há pelo menos 3 anos e finalmente podemos ler sem lembrar daquele cursinho de inglês que paramos na metade graças a aposta da Panini Comics no mercado nacional

Ilustrada pelo inglês Simon Coleby (Low Life, Dredd e outras coisas que ninguém se importa) e escrita pelo seu compatriota Rob Williams (Jumanji e Uma Babá Quase Perfeita), a história se passa em meados de 1940 durante a Segunda Guerra Mundial.

Caverna do Caruso - A Realeza - Mestres da Guerra

Capa da edição brasileira

Tudo começa após um ataque nazista a Londres onde acompanhamos os jovens príncipes da realeza britânica e logo descobrimos que a genética real vem junto de superpoderes. Acontece que não são somente os britânicos que são supers, na verdade todas as grandes famílias reais do mundo possuem suas habilidades. E não é só isso, havia um acordo de cessar fogo entre elas. Após os ingleses se apresentarem novamente para o mundo, a trégua de anos vai por água abaixo e a guerra fica mais interessante… para nós leitores, claro.

Temos aqui uma grande ideia e boa execução dentro de um quadrinho de temática adulta. Sempre curto ver a história que já conhecemos sendo contada de um novo ponto de vista, seja o ataque a Pearl Harbor ou invasão da Normandia, nesse ou em outro universo. A arte de Coleby se encaixa bem para a história que está sendo contada e o roteiro de Rob Williams (e não Robin Williams!!!) tem reviravoltas interessantes. Apesar do clima pesado de guerra e morte, temos bons momentos do príncipe Arthur, irmão mais velho, com um humor meio sarcástico.

A Realeza - Mestres da Guerra - Simon Coleby

Arte de Simon Coleby mostra a inocência sendo perdida

Tá, não é perfeito, os príncipes britânicos mimados são caricatos, a princesa é quase esquecível e má aproveitada, mas ao mesmo tempo, como não rir dos americanos tentando criar um grupo de super heróis ridiculamente fantasiados? Digo que vale a leitura, sim!

Tô Lendovantagens
  • Super poderes mostrados num mundo mais realista sempre é legal
  • Eventos da Segunda Grande Guerra contada de uma nova maneira
  • Bom argumento te deixa grudado na HQ até o fim
  • Se fosse do Mark Millar virava filme
  • História fechada em um único volume
Tô Lendodesvantagens
  • História fechada em um volume (sei lá, acho que queria ver mais desse universo)
  • Vários personagens poderiam ter um background maior, ainda aguardo os spin-offs
  • Demorou para chegar aqui… pelo menos chegou
  • Conhecendo o trabalho do Rob você pode descobrir outras coisas legais que pode te fazer gastar mais dinheiro (além do atual Esquadrão Suicida)
2018-01-04T16:40:05+00:00 9 de novembro de 2017|13 Comentários