CdC #93 – Fogtown

CDC #93 Fogtown Andersen Gabrych Brad Rader

Gosta de noir? Então você veio ao lugar certo! Não gosta de noir? Espera, não vai embora, deixa eu tentar te convencer ainda!

Não sou o que se pode chamar de fã inveterado de romances policiais. Nunca li nenhum dos principais romances e meu apreço pelo gênero no cinema vem muito mais pelas paródias do Tiny Toons do que pelo número de vezes que eu assisti O Falcão Maltês (que é zero). No entanto, volta e meia esbarro com uma leitura nessa linha que me encanta e foi bem esse o caso com FOGTOWN!

Encontrei esse belo exemplar em um sebo em Los Angeles (Amoeba Records, se sua viagem passar por ali, dê uma paradinha porque vale a pena!) pela bagatela de 3 dólares e cinquenta. O formato era de um livrinho, o traço era convidativo e com esse preço irresistível, acabei levando. Pra minha surpresa, ao começar a leitura, descobri que tinha adquirido uma edição autografada pelo desenhista, com direito à sketch e tudo! Ah, se meu nome ao menos fosse RICK…

CDC #93 Fogtown Andersen Gabrych Brad Rader

A história fala de um detetive particular linha dura, na São Francisco de 1953. Ao investigar um caso de desaparecimento, ele acaba virando suspeito de uma seqüência de assassinatos. Nada muito fora da curva para o universo do romance policial, no entanto a premissa esconde umas surpresinhas para esse gênero que eu realmente não esperava e que eu não vou contar aqui para não estragá-las. Mas vou dizer que: vale a pena! Mais do que uma grande virada de roteiro, o que surpreende mesmo são as relações dos personagens, que te deixam pra lá de envolvido!

Nunca tinha ouvido falar desse roteirista, Andersen Gabrych, mas sua escrita é fluida e cativante, respeitando o ritmo característico do romance policial, mas sabendo acelerar quando necessário. Assim como o autor, eu também não conhecia o desenhista, Brad Rader, mas que faz um trabalho bem sólido, em um estilo mais “classicão” (como uma pessoa recebe uma dedicatória dele e deixa num sebo é algo além da minha compreensão!) e fiquei muito feliz em conhecê-lo.

Pra completar, eu achei que essa fosse ser uma daquelas que eu ia me gabar de que ninguém no Brasil nunca viu nem verá uma edição dessas por aqui (eu sei, eu posso ser bem insuportável) mas, pra minha surpresa, descobri que TODA A COLEÇÃO foi publicada aqui pela New Pop! Ah, sim, faltou ter avisado no início: esse volume faz parte de uma coleção Crimes Vertigo, onde cada dupla de artistas faz sua própria história fechada. Eu achei recentemente toda (ou boa parte) da coleção no segundo andar da Comix em São Paulo pela metade do preço e tratei de arrebatar mais um exemplar por R$12,90! Que daria em dólares – adivinha só – aproximadamente TRÊS DÓLARES E CINQUENTA, fechando maravilhosamente a coluna de hoje em um belíssimo círculo dourado.

Mas vamos às vantagens e desvantagens:

Tô Lendovantagens
  • Saiu no Brasil!!! Aêêê, pode largar o cursinho de inglês!
  • Volume único! Não precisa se comprometer com a coleção inteira.
  • Personagens bem surpreendentes para uma história que se passa em 1953.
  • Temática adulta
  • Formato portátil
  • Precinho camarada (quer dizer, pelo menos na Comix…)
  • Ideal para aqueles que ficaram órfãos da maravilhosa série PARKER lançada recentemente pela Devir (que aliás, está na fila dessa coluna! Ô, série boa! Já pode ir atrás, nem espera eu escrever, pra quando eu escrever você já ter lido e a gente poder conversar abertamente! Vai, corre!!)
Tô Lendodesvantagens
  • Preto e branco
  • Letrinhas pequenas
  • O traço pode não ser o mais convidadtivo do mundo numa primeira folheada, mas eu garanto que você rapidamente se afeiçoa!
  • Como eu não esbarrei com essa coleção muitas vezes por aí, não sei com que facilidade ou onde você a encontraria…
  • A trama pode irritar um pouco os corações “mais sensíveis”. Mas, se irritar, você tem que ver isso aí, porque não deveria, viu?

Taí, eu fico extremamente curioso pra saber se alguém já leu isso aí ou se conhece o trabalho de um dos autores de algum outro lugar! Se você estiver entre nós, por favor, me dê uma luz! Os demais podem me responder a seguinte pergunta: vocês gostam de filme noir / romance policial? O que você me indicaria? Grato.

De resto, até a próxima e boas leituras!

Tô LendoAlgumas imagens!
CDC #93 Fogtown Andersen Gabrych Brad Rader
CDC #93 Fogtown Andersen Gabrych Brad Rader
CDC #93 Fogtown Andersen Gabrych Brad Rader
CDC #93 Fogtown Andersen Gabrych Brad Rader
CDC #93 Fogtown Andersen Gabrych Brad Rader
CDC #93 Fogtown Andersen Gabrych Brad Rader
2018-04-17T12:57:40+00:00 18 de abril de 2018|10 Comentários