CdC #91 – Snapshot

Início/Caverna do Caruso, Destaques, Leia!/CdC #91 – Snapshot

Imagina que você encontrou um celular sem dono, de bobeira, na rua. Bacana, né? Agora imagina que esse celular não tem nenhum contato e uma única imagem de um sujeito morto no álbum de fotos. Não tão bacana assim, não é verdade?

A primeira coisa que me chamou atenção em Snapshot (além do fato de estar numa caixa de papelão com vários títulos a 50% de desconto na San Diego Comic Con) foi o nome do autor, Andy Diggle. Desde que li Arqueiro Verde: Ano Um (que aliás está na minha lista para as Cavernas futuras), virei fã do cara. O mesmo vale para Losers, que também virou um filme okayzinho. Dois strikes já valem para apostar num terceiro – ainda mais com 50% de desconto numa caixa de papelão (sim, eu adoro tirar onda com isso).

CdC #91 - Snapshot Andy Diggle Jock

A trama acompanha a história de um rapaz que trabalha numa loja de quadrinhos (meu s-o-n-ho) e encontra o tal celular perdido que o leva por uma trilha sinuosa, chegando ao ponto de desbaratar uma grande conspiração secreta. É claro que, falando assim, a história parece uma bosta, afinal eu não sou o Andy Diggle. Mas essa é uma daquelas sinopses que se você explicita demais os detalhes, acaba perdendo um pouco da graça. O que você precisa saber é: trama policial, realista, em ritmo acelerado. Por outro lado, se eu escrevo só isso, a coluna fica com uma linha só. Então você entende meu dilema, né?

CdC #91 - Snapshot Andy Diggle Jock

A arte da revista é do Jock (que também fez o quê…? Adivinha…: Arqueiro Verde Ano Um, quem diria! E que também fez o quê..? Ah, você nunca vai adivinhar… LOOSERS!!! Gente, que coincidência loooka!) e, como sempre, ele manda muito bem. Como a HQ é em preto e branco, ele trabalha bem o jogo de sombras e suspense ao longo da trama, além de emprestar a agilidade necessária para as cenas de ação – que não são poucas.

Tô Lendovantagens
  • Volume único! Nada de compromissos extensos: encontrou, completeou a coleção!
  • Trama realista (quer dizer, claro, com ressalvas e tal, mas ainda assim, ideal para quem curte ler The Walking Dead e 100 Balas por exemplo!)
  • Arte sagaz
  • Leitura rápida
  • Respiro para quem procura fugir dos clichês dos quadrinhos de super heróis
  • Fácil de encontrar nas importadoras ou até mesmo nas caixa de papelão com 50% de desconto das comic shops americanas (sim, eu tinha que tirar mais uma ondinha. Se você levar em consideração que o dólar é três vezes a moeda brasileira, eu peguei um desconto de 150%!!!) (sim, eu sei que isso não faz sentido, mas deixa eu fingir um pouquinho)
Tô Lendodesvantagens
  • Não saiu no Brasil (e provavelmente nunca sairá)
  • Tem que saber inglês
  • Preto e branco (já disse que não acho desvantagem, em especial com a arte do Jock), mas há quem reclame, então é bom avisar)
  • A leitura pode ser rápida demais para alguém que tenha gastado muita grana na revista (ao invés de, você sabe, ter encontrado numa caixa de pap..OK NÃO VOU FAZER ISSO DE NOVO!)
  • A trama é bem rocambolesca e pode ter momentos confusos para o leitor mais desatento. Eu mesmo voltei algumas vezes para me certificar de algumas passagens.

Essa é uma daquelas revistas onde cada capítulo puxa o próximo! Uma leitura ágil e interessante que termina em um único volume. Também não vi muita gente falando sobre ela, por isso achei que valia a pena compartilhar! E você? Já viu algo parecido? Se sim, deixe seu comentário na área aí embaixo e vamos trocar figurinhas! Do contrário, até a próxima e boas leituras!

Tô LendoAlgumas imagens!
CdC #91 - Snapshot Andy Diggle Jock
CdC #91 - Snapshot Andy Diggle Jock
CdC #91 - Snapshot Andy Diggle Jock
CdC #91 - Snapshot Andy Diggle Jock
CdC #91 - Snapshot Andy Diggle Jock
CdC #91 - Snapshot Andy Diggle Jock
2018-03-21T08:11:45+00:00 21 de março de 2018|11 Comentários
  • Nayguel Andrys

    Cara, que maneiro! Onde eu acho pra comprar aqui no Brasa?

  • Fábio Ochôa

    Caramba. Caruso. Lá vou eu me encalacrar com a Amazon de novo.
    Cara, falando do Jock, chegou a ver o American Alien? É uma das melhores coisas feitas com o Homem de Aços nos últimos… sei lá… 80 anos.

    • SIMMMM!!!! Li tem poucas semanas! Sen-sa-cio-nal!! Pretendo escrever aqui tb!

  • Elvis Kleber

    Vc comentou que algumas pessoas podem ver a arte ser preto e branco como um ponto negativo.No ponto que eu to hj (lendo mangá a rodo) eu ja estranho ver coisa colorida,o nível de profundidade que o desenho preto e branco permite é absurdo,pelo fato de não ter cor tenho a impressão que os olhos percebem melhor os detalhes,algo assim,acho bem mais imersivo que o colorido.
    Eu Comprei a HQ Brasileira Gatilho,de faroeste,que tem desenhos Preto e Branco Excelentes do Pedro Mauro.Recomendo!

    PS:Vc não sabe como é viver em uma caixa de papelão Superman

  • Léquinho Maniezo

    Puta o JOCK é foda. Nunca li nada que esse rapaz escreveu, tipo, nunca mesmo, nem Losers (só vi o filme que né… ta lá), mas porra… O JOCK É FODA. Eu sigo o cara no Instagram e as artes dele são uma sacanagem, as capas, tudo! É muito bom, sou muito fã.
    E ele desenhou American Alien, qualquer coisa com o Super-Homem me deixa mais fã.

    Pô, mesmo não conhecendo o escritor, sabe uma coisa na qual ele tem uma visível habilidade? TÍTULOS! Snapshot é um título massa, Losers nem se fala e Arqu– ah não, ai é ano um, padrão mesmo.

    Bom, cara, gostei da dica, vou caçar aqui pra ver, se pah até ir atrás de Losers também depois dessa. Abração, boa semana!

    • Cara, vai sim! Eu gosto bem de Loosers. E American Alien é genial demais! Mas não é ele que escreve, você tá ligado, né? Ele só desenha. Pela sua primeira frase, não sei se rolou uma confusão aí… Abs!

      • Léquinho Maniezo

        To ligado, to ligado :3