CdC #88 – Burton & Cyb

Início/Caverna do Caruso, Destaques, Leia!/CdC #88 – Burton & Cyb
CDC #88 - Burton & Cyd

Uma das coisas que eu mais gosto é descobrir novos quadrinhos que sempre estiveram por aí e eu nunca tomei conhecimento! Tipo um retcon da vida real. Esse é o caso de Burton & Cyb, cuja a indicação foi uma cortesia do meu amiguinho MDM Ivo Klebber, também conhecido como Hell.

Aliás, essa é uma das alegrias de gravar podcasts sobre quadrinhos. Muitas vezes eu me sinto solitário ao conversar sobre meu vício predileto até mesmo entre meus amigos nerds. Dá aquela sensação de “só eu li tal coisa” e que ninguém sabe do que eu estou falando. Mas sempre que eu gravo com o MDM ou o ArgCast do amigo desenhista Daniel HDR eu volto a me sentir um verdadeiro iniciante diante do conhecimento dos caras. O HDR, por exemplo, sabe de cabeça as capas e a numeração de todas as Superaventuras Marvel da Abril! Mas isso não tem nada a ver com o que eu estava falando…

Como eu disse, Burton & Cyb foi uma indicação do Hell, de uma HQ que eu nunca tinha ouvido falar (embora devesse). Uma rápida pesquisa no Google imagens foi o suficiente pra deixar ela no meu radar. Por isso que quando eu achei a primeira edição pela bagatela de 10 dólares numa loja de quadrinhos solta no Colorado, eu não pude deixar passar! E não me arrependi.

CDC #88 - Burton & Cyd

A história se passa num daqueles típicos futuros cínicos e distópicos dos anos 80. Os dois protagonistas são trapaceiros, “con artists”, que vivem histórias curtas, sempre com um final favorável para eles (por mais que até o último segundo possa parecer que não). Um é um típico brutamontes com cara de zagueiro de futebol americano e o outro é um ciborgue punk rock crazy mother fucker que parece feito de “anosoitenta”. Humor ácido e muitas situações politicamente incorretas temperam a leitura. Mas o mais impressionante mesmo é a arte de José Ortiz. Cada quadrinho é digno de capa!

Burton & Cyb foi publicado aqui no Brasil no mix da extinta revista Animal, nos anos 80 (talvez por isso eu não os tenha conhecido, pois eu ainda estava lendo Asterix nessa época!) e merece ser descoberto ou redescoberto por novos e velhos leitores! Vamos a algumas vantagens e desvantagens:

Tô Lendovantagens
  • Arte sensacional e visual fantástico! Naves, raças alienígenas, implantes cibernéticos… só alegria!
  • Personagens carismáticos.
  • Leitura ágil.
  • Apesar de ter um teor nostálgico oitentista, as histórias se sustentam ainda hoje e sobrevivem com facilidade ao teste do tempo.
  • Excelente pra quem quer dar uma arejada saindo do universo Marvel X DC.
  • Te coloca no clubinho ultra reservado dos leitores de quadrinhos com mais de quarenta anos.
Tô Lendodesvantagens
  • As coletâneas, se eu não me engano, não foram publicadas no Brasil. Então pra achar eles por aqui, tem que garimpar por entre as várias edições da Animal, que publicava várias outras coisas junto. Então vai saber se essas outras coisas serão do seu agrado..?
  • As histórias são muito curtinhas, quando lidas em seqüência dão uma leve sensação de coito interrompido. Você fica querendo uma trama mais longa, para curtir mais a fundo os personagens.
  • Se você tem muito Jesus no coração e só gosta de mocinhos, essa talvez não seja a revista pra você. Essa aí tá mais pros fãs do Lobo do que de Sandy & Junior.

Eu tenho certeza de que essa deve ter despertado a lembrança de uma galera mais… “experiente”. Então, por favor, se você conhecia essa revista, lia ela na época, venha a frente e nos conte sobre esse admirável mundo de outrora, quando os telefones precisavam de ficha e a programação infantil era restrita à faixa da manhã! Adoraria saber mais sobre eles e a Animal. Quem está conhecendo tudo isso agora também pode se manifestar, para criarmos uma verdadeira pororoca nerd de descoberta e conhecimento!

Até a próxima e boas leituras.

Tô LendoAlgumas imagens!
CDC #88 - Burton & Cyd
CDC #88 - Burton & Cyd
CDC #88 - Burton & Cyd
CDC #88 - Burton & Cyd
CDC #88 - Burton & Cyd
CDC #88 - Burton & Cyd
2018-02-10T13:01:15+00:00 7 de fevereiro de 2018|18 Comentários