CDC #50 SQUEE

CDC SQUEE HQ

Ok, essa é bem obscura. Essa é tão obscura, que eu só passei a saber que existia quando eu peguei nas mãos, em carne e osso. Até então, nunca tinha ouvido falar. Squee é um spinoff de uma revista criada por Jhonen Vasquez, o criador do Invader Zim, que passa na Nickelodeon. (Tá vendo? Até a referência que serviria para trazer à luz é obscura!)

Ivader Zim, pra quem não conhece, é um desenho animado com um humor muito “freaky”. Zim é um invasor do espaço, que veio para conquistar a Terra. Ele se disfarça entre outras crianças humanas, que frequentam a mesma skool (todo mundo é tão burro, que até a escola escreve escola errado). Nenhuma das outras crianças nota que ele é um alienígena, apesar dele ser verde. A única exceção é um rapaz, o arqui inimigo do Zim.

Pois bem, esse parágrafo só serve para dizer que eu acho o desenho hilário e Squee segue a mesma linha, só que “brincando” com coisas demoníacas. A HQ é dividida entre várias tirinhas, algumas do mesmo personagem, outras bem soltas, abordando temas meio diferentes, mas sempre dentro desse mesmo humor negro, de aberrações e pessoas com comportamento beirando a insanidade mental.

O traço do Jhonen Vasquez é bem consistente e semelhante ao de Invader Zim (o que pode ficar ainda mais evidente numa historinha sobre duas raças alienígenas que disputam para ver quem vai abduzir o pobre Squee), mas é muito mais “sujo” e caótico na sua versão nanquim, do que na versão Nickelodeon. Aliás, o caos impera na revista, ela é cheia de anotações, rabiscos e mensagens espalhadas pelas páginas, todas elas hilárias. Parece o caderno de um adolescente problemático, mas sem deixar de ser extremamente engraçado.

Tendo isso em mente, a leitura tem que ser feita de uma maneira paciente, pois cada “tirinha” ou cada frase, é um mundinho louco particular. Essa é uma pegada mais pra quem curtiu a ideia do Bob The Angry Flower e o Too Much Coffee Man, resenhados aqui, em Cavernas passadas. Só que Squee consegue ser mais punk, nível 2 na gradação da loucura. No entanto é uma leitura muito, muito divertida! Eu gostei bastante!

É uma mini-série em 4 edições, que foi compilada em um encadernado único. Eu, infelizmente, só tenho a primeira, que eu achei na sorte, num evento chamado Nerdzone, ali de bobeira no acervo do Chico, que já teve lojas de quadrinhos em 3 cantos diferentes do Rio de Janeiro. Espero que até essa coluna ir ao ar, eu tenha conseguido achar as outras… Enquanto isso, vamos às vantagens e desvantagens:

Tô Lendovantagens
  • Um tipo de humor bem diferenciado, que muita gente não tem coragem de fazer hoje em dia
  • Ideal pra quem é ou era fã de Invader Zim
  • Excelente pra quem curte coisas mais “dark”. Aqueles amiguinhos que só se vestem de preto vão amar de paixão esse universo!
Tô Lendodesvantagens
  • Só em inglês
  • O traço sujo e caótico da revista pode, a princípio, te afastar da leitura. Mas esse preconceito é recompensado quando vencido!
  • Não faço A MENOR ideia de onde achar isso. Esse tal encadernado que eu mencionei na coluna eu nunca NEM VI A CAPA. Então, sei lá… boa sorte!
  • É meio satânico. Se sua tia religiosa te pegar lendo isso é capaz de você não ganhar mais as compotas de pêssego em calda nesse Natal.

Taí. Acho que há muito tempo eu não falava de uma coisa obscura, obscura mesmo. Tava pegando leve. Qual o veredicto? Deixe seus comentários e troquemos uma ideia!

Até a próxima e boas leituras.

P.S.: A coluna foi ao ar e eu consegui achar os outros números da revista! Gostei bastante!

Tô LendoAlgumas imagens!
CDC SQUEE HQ
CDC SQUEE HQ
CDC SQUEE HQ
CDC SQUEE HQ
CDC SQUEE HQ
CDC SQUEE HQ
2019-09-17T13:41:22+00:00 18 de setembro de 2019|0 Comentários