Cidade Pequenenina, do Camilo Solano, lançado pela Pipoca & Nanquim, é nada menos que uma obra prima. Vou tentar ilustrar essa ideia nas linhas a seguir, mas não tenho dúvida de que tudo que eu falar fatalmente ficará aquém da obra. Mas a gente tenta, né?

Conheci Camilo Solano através de sua HQ Desengano, onde ele conta sua solitária experiência em um carnaval, onde, graças a deus, ele conheceu sua namorada acidentalmente. Quando a nossa amizade se tornou presencial, depois ter lido suas outras histórias, comecei a fazer bullying com ele (algo reservado somente as pessoas que eu gosto) sobre a natureza triste de seus gibis, que contrastavam, em muito, com a sua personalidade leve e divertida. Nunca entendi. Pra quê esse prazer em deixar a gente triste, meu deus?? Será que os quadrinhos mais trágicos são tidos como mais profundos e por isso levado mais à sério? (Comediantes, vivem um paralelo semelhante, tendo que responder em toda reunião de família a fatídica pergunta “quando é que você vai fazer uma novela?”, como se apenas o drama validasse nossa habilidade artística.) Enfim, isso tudo pra dizer que em Cidade Pequenina, Camilo e seu irmão Aldo acertam o ponto com equilíbrio perfeito!

O livro, grande e portentoso em capa dura, é quase uma ironia com o título. Suas quase 200 páginas contam diversas histórias curtas em uma cidade pequena que, quem conhece os Solano, sabe muito bem se tratar de São Manuel (cidade natal da dupla). Ou seja: todas aquelas histórias são verdadeiras! Ou, pelo menos, quem conta jura de pé junto que são. Através desses causos, eu pude reviver sem sair de casa, o que é estar à mesa com os meus amigos, rindo dos acontecimentos inusitados e do seu peculiar humor douglasadamesco na maneira de contá-las. Alguns episódios são meio melancolicazinhos? São. Mas pouquíssimos. Só o suficiente pra eles garantirem um ou dois Jabutis ou qualquer outro prêmio de literatura que o valha, concedido por aquele crítico de culinária do Ratatouille (eu imagino todos os críticos com aquela cara).

Somada as histórias divertidas e precisas, sempre com um final muito bem calculado e enxuto, nós temos uma arte impecável e inspiradíssima dos irmãos, cada um com as suas peculiaridades: Camilo com um estilo mais sujo, mais Crumb, levemente doentio, meio Bob Sponja / Ren e Stimpy e Aldo com um traço mais limpo, mais Simpsons / Arthur – aquele capivara de óculos dos CD Roms dos anos 90*. Isso sem falar nas cores. Meu deus, as cores! Existe uma expressão no cinema chamada “a hora mágica” que é no momento do nascer do sol (no pôr do sol também funciona, mas povo de cinema gosta de acordar cedo), quando a fotografia fica com a iluminação perfeita, todas as cores vibram e tudo fica lindo. Cidade Pequenina são 200 página de hora mágica! Dá vontade de reler o gibi assim que ele acaba só pra ficar mais algumas tardes eternas na cidade pequenina.

Ainda não se convenceu? Vamos às vantagens e desvantagens:

Tô Lendovantagens
  • Volume único
  • Quadrinho nacional, comprando você ajuda a salvar a economia do país!
  • Livro muito bem servido, muitas páginas e muito mais histórias pelo seu dinheirinho suado
  • Todas as histórias são boas, eu agarântio
  • Arte e cores lindíssimas
  • Prefácio do Crumb! Faltou falar isso na resenha, o prefácio do Crumb é um dos prefácios mais lindo que eu já li na vida, onde ele explica que faz quadrinhos para “salvar o mundo”. Uma sacada genial!
  • Editado pela Pipoca & Nanquim, que entregam para o Brasil todo
Tô Lendodesvantagens
  • Já vi gente dizendo que é difícil encontrar os livros da Pipoca & Nanquim fisicamente nas livrarias de algumas cidades fora de São Paulo, caso do Rio de Janeiro. Mas tem tempo que eu ouvi reclamarem disso, será que mudou? De qualquer forma, pode confiar em mim e comprar sem ver, que eu agarântio
  • O livro não tem nenhuma desvantagem. O que é uma desvantagem pra minha coluna de desvantagem, que vai ficar toda desfalcada. Enfim, paciência.

Quem já leu? Quem quer ler? Comprando aqui você ajuda a manter o nosso site no ar! Apareça na área de comentários e venha conversar comigo sobre quadrinhos, não se acanhe!

*Eu tenho referências esquisitas.

Tô LendoAlgumas imagens!