CDC #17 Wolf-Man Robert Kirkman Jason Howard

Procurando uma leitura diferente? The Astounding Wolf-Man pode ser a leitura certa para você! Criado pelo Robert Kirkman (o mesmo criador de Walking Dead, Invincible e, pasmem, Battle Pope), The Astounding Wolf-Man conta a história de um rapaz casado, pai de família, que um belo dia decide acampar com a sua mulher e acaba mordido por um lobisomem! Mas até aí você pode falar “ah, história de Lobisomem? Eu já vi isso!” A diferença é que esse é… um Lobisomem super-herói!!!

Depois de entender e dominar os elementos “sobrenaturais”, tipo lua cheia, sede por sangue, descontrole, etc (tão divertido colocar um “etc” numa frase dessas), o nosso personagem principal logo começa a ver as vantagens de sua condição (afinal de contas ele vira uma criatura super forte, com instintos animais e capacidade de regeneração quando muda de foram) e decide usar seus poderes para o bem! Por que não? No fim das contas, um lobisomem não deixa de ter as mesmas características de alguns heróis conhecidos: aparência do Fera, instintos de um Wolverine e a transformação de um Hulk! Só que dessa vez misturando elementos do oculto em sua gênese, ao invés de planetas moribundos, aranhas radioativas, raios cósmicos ou bombas gamas.

Nesse ponto o Robert Kirkman, um verdadeiro apaixonado por Super-Heróis, é um gênio! Quando foi a última vez que você acompanhou o surgimento de um super-herói? E um que fosse original, ainda por cima? Num mundo de reboots e personagens com backgrounds de 500 edições, é renovador poder acompanhar algo do zero como a gente fazia quando era criança. E não se engane: apesar das criaturas sombrias (clãs seculares de lobisomens, vampiros clássicos que não brilham na luz do dia e… ETC) a história é de super herói. Por isso o título brinca com os adjetivos Marvelísticos (Astounding = Astonishing) e ainda usa Wolf-Man, com hífen, ao invés de “Werewolf”, como seria esperado dentro da norma “oculta”.

CDC #17 Wolf-Man Robert Kirkman Jason Howard

A história tem muita ação e diversas reviravoltas, o que te prende bastante. Os personagens, apesar de bastante simples, têm relações verdadeiras e identificáveis, o que te coloca dentro da trama, como se ela estivesse acontecendo com você. Além das aventuras malucas, tem espaço na revista para relação de pai e filha, marido/mulher e tutor/aprendiz. É um pacote completo!

Super recomendo essa leitura para todo mundo que ama quadrinhos. Caso eu ainda não tenha te convencido, eis alguns pontos:

Tô Lendovantagens
  • São só quatro volumes! Robert Kirkman levanta seu personagem e o universo que ele habita, deixando a história em aberto, para ser utilizado depois, quando quiser, por quem quiser. Chega a dar um pena de não ler mais suas histórias ad infinitum, mas o pacote é tão amarradinho que era melhor não estragar!
  • Saiu pela Image, muito fácil de completar
  • Trama extremamente cativante
  • Leitura fácil, sem muita complexidade. Super prazerosa e não exige demais do leitor.
  • Apesar de ter todos os indicadores clássicos de um “gibi de menino” eu desconfio que ele possa ser apreciado por todos os gêneros, em especial pra quem curte um pouquinho de ação na sua leitura. Os personagens femininos são ótimos e o personagem principal, na falta de uma descrição melhor, é um fofo. O que, na minha humilde opinião, ajuda na unisexariedade do título.
  • Mesmo ele sendo inserido no universo de Invincible, não precisa de nenhuma leitura prévia. Até o crossover acontece naturalmente dentro da revista de um jeito muito interessante – ele cabe tanto na revista do Wolf-Man quanto na do Invincible, tanto que o Kirkman publicou os dois nas duas histórias. Ou seja, quem acompanha os dois personagens, que nem eu, teve que ler a mesma história duas vezes. O que é bastante curioso, porque você lê cada vez sobre a ótica de um dos personagens. Já falei que esse cara é um gênio?
  • Uma mistura perfeita de algo clássico (Lobisomem) com algo clássico (Super Herói) criando algo novo! De novo: gênio!
  • Lobisomem com colete a prova de balas e logo de super herói. Quando você ia ver isso na vida?
Tô Lendodesvantagens
  • Não foi publicado no Brasil
  • O traço não é o mais incrível de todos. È um pouco chapado, um pouco duro e até um pouco simplório. Não chega, nem de longe, a ser ruim. Mas é algo que talvez possa afastar o leitor numa folheada rápida.
  • Não espere uma leitura muito profunda. Ela emula, acredito eu que propositadamente, as clássicas histórias de origem dos anos 80/90. Não tem grandes subterfúgios dramáticos ou narrativos. É só história, linearzona e direto ao ponto!
  • Apesar de ser meio alternativex, ele é um personagem bem mainstream. Então se você só gosta de sexo, drogas e Rock and Roll, esse personagem não é pra você, melhor continuar no Crumb mesmo…
  • Como o final é em aberto, vai te deixar com um gostinho de quero mais durante suas próximas luas cheias!

Bem, é isso! Eu espero que você goste e vou adorar saber a sua opinião no espaço dos comentários. Estarei aqui para tirar qualquer dúvida!

Até a próxima e boas leituras!

Tô LendoAlgumas imagens!
CDC #17 Wolf-Man Robert Kirkman Jason Howard
CDC #17 Wolf-Man Robert Kirkman Jason Howard
CDC #17 Wolf-Man Robert Kirkman Jason Howard
CDC #17 Wolf-Man Robert Kirkman Jason Howard
CDC #17 Wolf-Man Robert Kirkman Jason Howard
CDC #17 Wolf-Man Robert Kirkman Jason Howard