CDC #167 – Superman Kryptonite

Início/Caverna do Caruso, Destaques, Leia!/CDC #167 – Superman Kryptonite

Esse foi um excelente achado tardio de uma das caixas de papelão com desconto na terra do Tio Sam! Lançado originalmente em 2008 eu fiquei maravilhado de nunca ter tomado conhecimento desse gibi, ainda mais com esse time criativo: Tim Sale desenhando e Darwyn Cooke escrevendo!!

Eu já li muitas coisas do Darwyn Cooke, mas todas elas com o seu próprio traço (DC Nova Fronteira, Parker, etc…). Acho que essa foi a primeira vez que eu li algo dele como escritor somente. Confesso que cheguei meio incrédulo na leitura e me surpreendi bastante.

A surpresa já começa pela protagonista trama: uma pedrona de Kryptonita. Isso mesmo. Por incrível que pareça, a diaba da pedra tem vários recordatórios ao longo do gibi. Cooke, no seu prefácio, fala sobre a tensão de escrever para o Superman. Como escrever para o personagem que tem histórias publicadas ininterruptamente desde e década de 30? É possível escrever algo novo? Bem, com uma caceta de uma kryptonita falante é bem possível, sim, Darwyn, parabéns! Mas obviamente a história não para por aí, Darwyn Cooke consegue escrever um dos contos mais sensíveis do azulão que eu já li, contando o primeiro encontro do Super com a sua fraqueza e tendo que encarar sua mortalidade pela primeira vez, na sua até então invulnerável vida. Além disso, ele explora muito bem a relação entre os principais personagens do superverso, fazendo dessa uma revista digna de figurar entre aquelas graphic novels mais celebradas e republicadas do personagem, como As Quatro Estações e Identidade Secreta. Uma pena que quase ninguém fala dela!

A arte do Tim Sale tá no auge da sua Timsalecidade, mas sem aqueles planos abertões que ele adora fazer com o Jeph Loeb. Parece que o Darwyn Cooke deu um storyboardzinho bem fechadinho pro homem trabalhar e, pra mim, funcionou muito bem! Essa foi uma daquelas que eu amei do início ao fim. Mas vamos às vantagens e desvantagens, mesmo assim:

Tô Lendovantagens
  • Arco fechado de um volume apenas
  • Roteiro bastante inventivo do Darwyn Cooke
  • Arte do Tim Sale
  • Uma trama bastante original do Super, algo raro de se encontrar por aí
Tô Lendodesvantagens
  • Não saiu no Brasil (pelo menos em edição encadernada, deve ter saído em algum mix, porque não é possível!!)
  • Arte do Tim Sale. Veja bem, eu AMO a arte dele. Mas pra quem não gosta… Não dá muito pra disfarçar, sabe? O Tim Sale é sempre muuuito Tim Sale. Aliás, o Tim Sale é o Tim Sale mais Tim Sale que eu conheço!
  • O dólar tá mil reais mais ou menos, eu acho

Alguém poderia me fazer o obséquio de dizer se isso já saiu aqui no Brasil? Eu acho difícil, porque nessa época eu tava lendo Superman e eu acho que eu me lembraria… A não ser que tenha saído justamente no momento em que eu parei de ler DC. Ou será que essa é uma daquelas histórias inéditas no Brasil???

OBS: Se você se interessar em comprar algumas das HQ citadas nessa resenha, os links da Amazon colocados no texto não te darão nenhum desconto, mas gerarão alguns centavos para o nosso canal de youtube! S2

Tô LendoAlgumas imagens!
2021-04-07T11:16:49+00:00 7 de abril de 2021|0 Comentários