CDC #163 – Marada a Mulher Lobo

Início/Caverna do Caruso, Destaques, Leia!/CDC #163 – Marada a Mulher Lobo
Marada a Mulhe Lobo

Eu vinha namorando esse título da Pipoca & Nanquim algum tempo antes de adquiri-lo. Depois de tê-lo em mãos, demorei mais um tempo para começar a ler, temendo se tratar de uma leitura arrastada por conta da autoria do Chris Claremont – conhecido pelos grandes volumes de texto em sua passagem pelos X-Men – e por ter sido lançada nos anos 80, década que muitas vezes não sobrevive bem ao teste do tempo. Graças a deus eu estava muito errado, em ambos os quesitos.

Logo de cara, Marada – a Mulher Lobo, me surpreendeu com alguns anacronismos. Achei o material bem moderno para época, em mais de um sentido. A narrativa era mais dinâmica do que eu espereva, com bastante cenas de ação e evolução rápida da trama. Visualmente, o estilo do John Bolton, que numa primeira folheada remetia a arte mais “inerte” do Príncipe Valente, reservava poderosas sequências de luta, pra fã nenhum de RPG botar defeito. No conteúdo, temos uma protagonista feminina forte, querendo reencontrar a sua personalidade e sua essência, sem ser colocada em posição de refém ou interesse amoroso, muito antes desses elementos serem discutidos como são hoje. É claro que alguns deslizes são cometidos, mas, ainda assim, pra época, eu achei bem surpreendente.

Mas vamos à trama, já que até agora eu consgui enrolar sei lá quantas linhas sem dizer do que se trata a HQ! Marada, A Mulher Lobo é uma história em quadrinho ambientada num típico universo de fantasia capa/espada, com direito a demônios e feitiços, onde acompanhamos as desventuras de Marada, uma mulher destemida que não se dobra pra ninguém. No início da trama ela sofre um grande trauma e precisa recuperar a sua força e a sua personalidade, para depois partir em busca de vingança e aventuras.

A arte do John Bolton é espetacular, tendo sido feita originalmente em preto e branco e colorida posteriormente, o que – na minha humilde opinião – não prejudicou nem um pouco à obra. Pelo contrário, as cores dão um reforço sutil para o excelente trabalho de luz e sombra do artista, que achou que não ia ter cores e acabou gastando esse tempo caprichando na finalização. Rá, te enganaram John Bolton! Mas no final ficou tudo lindo. Dá vontade de transformar cada quadrinho em uma tela de quadro.

O trabalho editorial da Pipoca & Nanquim se supera, com um excelente prefácio contextualizando a obra e mostrando todos os bastidores desde antes da sua criação até as primeiras versões da publicação. E a lateral das páginas é pintada com uma tinta dourada que transforma o que poderia ser um mero gibi de ação em um grimório de ouro sagrado. Como eles mesmos dizem, um petardo.

Como eu já falei, gostei bastante. Mas não saberia dizer se é pra todo mundo. Vamos seguir com as vantagens e desvantagens para você tentar descobrir se é pra você!

Tô Lendovantagens
  • Saiu no Brasil
  • Volume único
  • Arte lindíssima
  • Universo de fantasia / RPG, perfeito pra quem quer uma folga do universo de super heróis, mas não quer abrir mão da dose de mínima de ação receitada pelo médico
  • Personagem feminina forte
  • Edição lindíssima da Pipoca & Nanquim, dá até pra deixar na mesa de centro da sala fingindo que é livro de arte de gente culta
Tô Lendodesvantagens
  • A edição lindíssima da Pipoca & Nanquim naturalmente deve ter um preço de acordo
  • Já vi alguns leitores aqui da Caverna reclamarem que às vezes é difícil encontrar os títulos da Pipoca & Nanquim fora de São Paulo (e comprar um troço desse pela internet, sem dar aquela folheada antes e saber se você vai gostar ou não, pode ser meio arriscado…)
  • Minhas belíssímas páginas douradas me deixaram com uma belíssima barriga dourada, bem onde eu tinha apoiado o livro
  • Temos alguns deslizes em relação à questão do empoderamento feminino anacrônico que eu enalteci a pouco, típicos das narrativas dos anos 80, quando o abuso sexual era tido como uma ferramenta normalizada de roteiro da época
  • Se o universo capa/espada e falas mis empoladas não te atende, talvez essa leitura não seja para você! E tudo bem, você está no seu direito! S2

Talvez por já ter sido lançado a um tempo atrás, eu não encontrei muita gente falando dessa leitura! Então eu quero tirar a barriga da miséria agora: alguém aí já leu Marada, A Mulher Lobo? Conta pra mim: como foi sua experiência? (Não poupe detalhes)

Tô LendoAlgumas imagens!
Marada a Mulher Lobo
Marada a Mulher Lobo
Marada a Mulher Lobo
2021-02-10T11:56:11+00:00 10 de fevereiro de 2021|0 Comentários