Self Made

Conhecer quadrinistas pessoalmente é pra mim o mais próximo que consigo chegar de conhecer super heróis. Pessoas que trabalham com o objeto dos meus sonhos invariavelmente me deixam fascinado. Conhecer o Eduardo Ferigato não foi diferente.

Na Santos Criativa Festival Geek batemos um bom papo, nosso tipo de humor clicou na hora, parecia que a gente tinha se conhecia desde o colégio. Encontrar alguém que compartilha das minhas referências de leitura é um milagre, que me faz não me sentir sozinho no universo por alguns instantes. Com Ferigato foi assim. Falamos de quadrinhos, discutimos as dificuldades de fazer cultura no cenário atual e, de quebra, ele me presenteou com alguns dos seus quadrinhos. Meu deus do céu, que maravilha!

Vim, por meio desta, falar de Self Made, um quadrinho desenhado por ele que só saiu nos EUA, pela Image Comics. Ferigato me presenteou com uma edição importada, deixando nossa amizade, logo de cara, com débito em dólar. Cheguei em casa ansiosíssimo pra ler, ela ficou no topo da pilha me chamando cada vez que eu abria meu ármario. Quando eu finalmente consegui ler, eu não poderia ter ficado mais feliz.

Foi uma experiência muito interessante a que eu tive, pois eu comecei a ler sem saber para onde a história ia. E, para onde a história foi, foi o que mais me surpreendeu positivamente na leitura. Por isso eu vou tentar convencer você a ler esse material, sem falar do material, para que você tenha a mesma experiência que eu tive.

Logo de cara somos apresentados a um personagem feminino forte e um universo muito característico, cheio de detalhes e cuidados. Mas ao final do primeiro capítulo….

Bem, o que eu posso dizer é que a jornada é muito interessante e muito significativa, não apenas no sentido objetivo, com muita ação e conceitos fantásticos, mas também no sentido metafórico de auto descoberta, consciência e até uma parcela de espiritualidade.

A arte do Ferigato está matando a pau e com um auxílio luxuosíssimo de outro artista brasileiro que eu gosto muito, Marcelo Costa, fazendo as cores. Já falei do Marcelo Costa aqui nas colunas sobre Segundo Tempo e Herança Becker (trabalhos que você TEM que conhecer). Ele também é um brilhante desenhista, seu estilo até se assemelha um pouco com o do Ferigato, mas o trabalho de cores que ele faz aqui, papai do céu, que coisa incrível! Ao final do encadernado temos uns extras, com o autor falando do processo de criação, sua alegria de estar trabalhando com essa equipe inigualável e os depoimentos dos artistas brasileiros, mostrando um pouco dos seus processos. Muito bacana.

A Image Comics está realmente à frente do seu tempo, descobrindo e apostando em conceitos inovadores e novos talentos, consolidando a cada publicação seu lugar de editora preferida nas minhas prateleiras.

Infelizmente, esse material não saiu no Brasil e o dólar tá um milhão de reais. Mas você pode conhecer outros trabalhos do Ferigato no www.quadcomics.com.br ou comprar o volume americano da mão dele mesmo, sem frete, na próxima convenção de quadrinhos que você comparecer!

Não vamos esquecer, no entanto, das vantagens e desvantagens, porque eu adoro o efeitinho dos boxes se juntando:

Tô Lendovantagens
  • Conceitos inovadores e instigantes
  • Arte espetacularíssima
  • Cores incríveis
  • Lançado pela Image Comics, o que quer dizer que, apesar de ser difícil de achar fisicamente aqui dentro, é fácil de achar lá fora ou pela compra online, pra quem tiver essa di$ponibilidade.
  • Um volume só, o que eu adoro! Nada de compromissos muito longos, perfeito para quem tem muita leitura pela frente.
Tô Lendodesvantagens
  • Só em inglês
  • O primeiro capítulo é um pouco lento, me deixou preocupado de que eu talvez não fosse gostar da história e pensando “ai eu deus o quê eu vou dizer pro Ferigato?”
  • Qualquer coisinha como “ler a parte de trás do livro” é capaz de dar uma leve estragadinha na experiência que eu comentei. O ideal é comprar no susto, confiando somente na minha palavra. E depois, se você não gostar, vir aqui reclamar comigo e pedir reembolso.
  • Precisa de um precinho pela ficção científica, não acho que seja um quadrinho para marinheiros de primeira viagem.

Deixe o seu recado aqui na área de comentários, dizendo o que você achou desse material! Quem sabe o Ferigato não aparece aqui para ler a sua mensagem? Ele vai gostar de saber a sua opinião!

Tô LendoAlgumas imagens!
Self Made
Self Made
Self Made
Self Made
Self Made
Self Made