CDC #148 – O Preço da Desonra

Início/Caverna do Caruso, Destaques, Leia!/CDC #148 – O Preço da Desonra

Preço da Desonra é um excelente mangá lançado aqui no Brasil pela Pipoca & Nanquim. Uma leitura que possivelmente jamais veria nossas terras tropicais se não fosse a iniciativa desses nobres jovens. Um verdadeiro petardo. Mas antes, eu preciso falar de Lobo Solitário!

Lobo Solitário foi meu primeiro mangá. Tive um professor de quadrinhos (ahã, tem muita coisa da minha vida que as pessoas não sabem) que falava horrores desse mangá, usava em aula e tudo. Quando a Panini lançou eu tive que ir atrás. Nunca tinha lido nada na leitura oriental e resolvi vencer esse obstáculo.

Foi uma experiência incrível. O mangá era um verdadeiro mergulho em outra época, outra cultura. Me fascinava que aquilo era feito pelos japoneses para consumo interno e não para exportação. Eram eles mesmos falando da própria sociedade, sem adorar a pílula. O fato de estar lendo “de trás pra frente” me fez imergir ainda mais na experiência. Passei a procurar outros Lobos Solitários desde então. Encontrei um no Preço da Desonra.

Preço da Desonra fala de um costume muito bizarro na época das guerras feudais japonesas: o sujeito prestes a morrer, para salvar a sua vida, assinava uma promissória, normalmente com um valor muito alto, selada com a palma da sua mão suja de sangue. No mangá acompanhamos umas quatro histórias diferentes de um mesmo cobrador de promissória indo… bem, cobrar essas promissórias.

Claro que tudo isso acaba servindo como pano de fundo para mostrar muito dos costumes japoneses da época. O traço lembra muito (mas muito mesmo) o Goseki Kojima, desenhista (no caso, mangaká) do Lobo Solitário. Me surpreendeu descobrir que foi inclusive feito antes de Lobo! E está tudo lá. Toda aquela ambientação que me encantou da primeira vez, as cenas de ação surpreendentes, as caras feias, tudo… Foi como refazer uma viagem.

Não sei se eu posso dizer que essa é uma leitura para todo mundo. Ela é um pouco mais lenta, tem essa temática samurai, bem particular, que me encanta e muita violência. Mas é, sem dúvida, perfeita para mim. Se você gostar, teremos algo em comum!

Tô Lendovantagens
  • Saiu no Brasil!
  • Um volume só!
  • Edição bonitona da Pipoca & Nanquim, com luva e o escambau
  • Histórias fechadas, o que gera uma boa leitura interrompida (contanto que você pare nas quebras dos capítulos, obviamente)
  • Uma interessante viagem cultural
  • Desenhos maneiríssimos (ainda mais se você levar em consideração a época em que foram feitos. É surpreendentemente moderno pros anos 70)
Tô Lendodesvantagens
  • Os livros da Pipoca & Nanquim são um pouco difíceis de achar fisicamente (em especial aqui no Rio de Janeiro. Então tem que confiar na minha palavra pra comprar virtualmente sem dar aquela folheada gostosa)
  • A leitura precisa de uma atençãozinha bacana, porque os personagens e nomes muitas vezes se parecem. Eu mesmo demorei um tempo pra me tocar de que se tratava de histórias diferentes, com um mesmo protagonista.
  • Em determinados momentos o volume de texto pode ser um pouco massacrante. Mas esses momentos são raros.
  • O tamanho do mangá pode assustar, mas a leitura é mais rápida do que parece.
  • Preto e branco (obviamente. Mas nada que interfira na apreciação da obra)
  • Esse é meio “testosterônico”, em parte pela época em que foi feito e em parte pela época que retrata. Então não sei é uma leitura para todos os gêneros.

Ah, sim, faltou avisar: eu nunca falei de Lobo Solitário aqui na Caverna por se tratar de um mangá muito famoso. Aqui eu procuro sempre ir atrás de um achado um pouquinho mais obscuro, fora do eixo daquilo que se encontra em tudo quanto é lugar. Mas quem sabe um dia? Enquanto isso, vamos conversando aqui sobre mangás! Você leu O Preço da Desonra? Quais mangás de samurai você mais gosta?

Tô LendoAlgumas imagens!
O Preço da Desonra
O Preço da Desonra
O Preço da Desonra
O Preço da Desonra
O Preço da Desonra
O Preço da Desonra
2020-07-14T16:13:21+00:00 15 de julho de 2020|0 Comentários