Angola Janga

Angola Janga é um verdadeiro primor da nona arte. A edição capa dura da Veneta, então, é de botar inveja em qualquer exemplar de Game Of Thrones. E a comparação não é à toa!

A HQ conta a história de Zumbi dos Palmares, que, pra minha surpresa e vergonha, é muito maior e mais complexa do que eu tinha noção. Marcelo D´Salete fez um trabalho de pesquisa minucioso de muitos anos e todo esse material é transmitido em seus desenhos de uma maneira instigante e informativa, sem ser didático de um jeito enfadonho.

No início de cada capítulo é apresentado um pequeno texto, muitos inclusvie da época, informando coisas que – como eu já admiti – eu tenho vergonha de dizer que eu não sabia, como por exemplo o tamanho que os quilombos alcançaram. Sua população total rivalizava com a capital de Pernambuco e seus habitantes conseguiram se estabelecer no meio da floresta fechada, tirando da terra seu sustento. Depois da leitura passei a me perguntar como tudo isso seria hoje, se tivessem encontrado uma solução pacífica para o conflito. Era praticamente um país dentro do país, com sua própria cultura e costumes.

Cada quilombo tinha seu líder e suas particularidades (e é daí que vem a referência à Game Of Thrones no início da resenha), o suficiente para haver intriga entre eles, traições e tentativas de assassinato, no melhor estilo GOT Brazil, com um agravante: tudo baseado em acontecimentos reais. Chupa essa manga, George R. R. Martin!

A história é muito bem contada e te prende em cada página, fazendo os capítulos passarem voando apesar dos seus tamanhos. É bem verdade que também tem muito storytelling visual com pouco texto, o que ajuda a deixar a leitura mais fluída e te faz mergulhar ainda mais rápido na história.

A ausência de cor, no entanto, atrapalha um pouco na compreensão. Já que temos muitos personagens, entre portugueses e escravizados, que acompanhamos em suas versões adultas e infantis, o esquema de cor para ajudar a identificar cada um deles iria facilitar a vida do leitor para que ele não se perdesse. (Também é possível que eu seja um pouco mais lerdo do que o leitor médio, não podemos nunca desconsiderar essa hipótese…) Mesmo assim, recomendo essa leitura intensamente!

Tô Lendovantagens
  • Quadrinho nacional!
  • A Veneta tem grande entrada nas livrarias, portanto não é nem um pouco difícil de achar seus títulos por aí
  • Uma excelente oportunidade de conhecer mais da nossa própria história, de maneira instigante e emocionante, sem ser didático ou enfadonho, como nossos antigos livros de escola costumavam ser
  • Uma excelente oportunidade de também conhecer um pouco mais sobre a cultura africana e a maneira como ela foi tratada no nosso país
  • Ganhador do Prêmio Jabuti de 2018
  • A Veneta publicou em duas versões, capa dura e CAPA MOLE!! Êêêê!
Tô Lendodesvantagens
  • A minha versão é capa dura! Ahhhhh…
  • A leitura precisa de uma atenção redobrada, ainda mais por ser preto e branco, para não se perder entre os inúmeros personagens
  • A capa, embora lindíssima, não chama tanta atenção na livraria e pode passar batido pelo radar de muita gente
  • O tamanho do livro também pode assustar um pouco, mas eu te garando que ASSIM QUE VOCÊ COMEÇA, você não para mais!

A verdade é que esse já é um clássico entre os títulos autorais, então é um pouco trapaça falar sobre ele aqui. Mas como eu acredito que a grande maioria dos leitores mais chegados à Marvel e DC ainda não conhecem, achei válida a sugestão. E você? Já conhecia Angola Janga?

Tô LendoAlgumas imagens!
Angola Janga
Angola Janga
Angola Janga
Angola Janga
Angola Janga
Angola Janga