Jane HQ

Jane foi uma grata seqüência de surpresas na minha vida! Compartilho:

Primeiro porque eu gastei alguns minutos (ou horas, de acordo com a minha esposa) folheando a versão americana de uma Barnes & Nobles em uma de nossas viagens, tentando decidir se eu a colocaria na minha promoção de pague 2, leve 3. Acabei optando pelo quarto volume de Rat Queens com a certeza de que nunca mais encontraria aquele estranho encadernado na minha frente outra vez. (Na época eu ainda não estava tão familiarizado com a benção em nossas vidas que é a Pipoca & Nanquim em termos editoriais…).

E eis a primeira surpresa: a Pipoca & Nanquim trouxe Jane para o Brasil! (Já mencionei que eles são uma benção??) Seguindo rapidamente para a segunda e a terceira surpresa: a autora era a mesma de O Diabo Veste Prada (pô, filmão!) e a arte é INCRÍVEL!!! (Ok, isso eu já devia saber, após ter folheado durante tanto tempo na livraria, mas a arte era ainda melhor do que eu lembrava!) Ah, sim, e a leitura é MARAVILHOSA!

Bem, vamos por partes. A trama aborda a vida de Jane Eyre (qualquer semelhança não é coincidência, a HQ é uma releitura do famoso romance de mesmo nome – que eu nunca li, então também não saberia dizer, foi mal). Ela sai de uma cidade muito pequena para fazer uma faculdade de artes (ela é excelente desenhista) em NY. Na procura de um emprego para pagar as suas contas e atender os requesitos da faculdade, Jane aceita uma estranha proposta dos classificados para ser babá em uma casa muito, muito rica. Lá chegando ela descobre que todas as babás não aguentaram ficar mais do que um mês no serviço, o que Jane acha muito curioso, posto que tudo parece ser perfeito… MAS O RESTO VOCÊ VAI TER QUE DESCOBRIR POR CONTA PRÓPRIA!

A questão é que: e essa é a nossa terceira surpresa (ou quarta, tô perdendo a conta já de tanta supresa), eu confesso que por ser uma obra famosa da literatura feminina, não sei por que eu achei que ia ser uma pegada meio Orgulho e Preconceito (que a minha esposa AMA de paixão, mas eu tenho uma ceeerta dificuldade de apreciar) que fica naquele “ai será que ele gosta dela? Ele levantou a sobrancelha sutilmente, então isso pode dizer que sim! Mas ele foi no baile com outra e yadda yadda yadda” (desculpem-me todos os fervorosos amantes de Orgulho e Preconceito, mas pra mim é um monte tão grande de nada, que me fez pensar “até que enfim” quando eles decidiram acrescentar Zumbis numa versão não autorizada do livro). Mas NÃÃÃÃÃOOOO! O livro tem espaço para umas reviravoltas bem supreendentes e até um pouco de ação para algo que eu esperava (e já estava bem satisfeito com essa possibilidade) que fosse ficar apenas no romance água com açucar.

A arte do Ramon K. Perez é espetacular. Me lembra muito o Chris Samnee e o  Leandro Romero, artistas que eu admiro pela economia e precisão nos traços. As cores fazem um show a parte, brincando com a ideia de esboços que ganham vida, à medida que as coisas ficam mais interessantes para a protagonista. É um verdadeiro prato cheio, mas sem virtuosismo: tudo serve para contar muito bem a história. Não à toa recebeu duas indicações ao Prêmio Eisner, de Melhor Publicação Juvenil e Melhor Desenhista em 2018.

Essa é uma daquelas que vale bem à pena. Mas se você ainda não se convenceu, vamos às vantagens e desvantagens:

Tô Lendovantagens
  • Saiu no Brasil! Woohooo! Ainda bem que eu não comprei na promoção da Barnes & Nobles!!! CHUPA imperialismo americanoo!
  • Unissex! Apesar de ter esse apelo para o público feminino, boto fé de que essa atende a todos os públicos, podendo servir como um excelente presente para catequizar novos leitores de quadrinhos
  • História fechada em um volume único. Comprou, completou
  • Edição caprichadíssima da Pipoca & Nanquim, parece que as imagens saltam da página.
  • Trama envolvente, com um pouco de romance, um pouco de policial e até a ocasional sutil levantada de sobrancelha
  • Formatinho livro bo-ni-tinho!
  • Minha esposa leu e adorou!
  • Arte sensacional!
Tô Lendodesvantagens
  • Só capa dura (acho que a capa cartão poderia ajudar a dar uma barateada e faria uma edição SUPER FOFA!)
  • A leitura pode ser um pouco rápida (tive que me controlar para não ler em uma tacada só), o que pode ser meio frustrante se você precisar pagar caro por ela. Mas essa é uma daquelas que vale umas duas relidas fácil, fácil.
  • Não li a obra original da qual ela foi adaptada. Então não sei dizer o quanto conhece o livro atrapalha – ou não –  experiência de quem lê…
  • Por algum motivo que foge da minha compreensão, os títulos da Pipoca & Nanquim são um pouquiiiinho difíceis de encontrar no Rio de Janeiro (cidade de onde eu teclo). Então se você está aqui comigo, talvez tenha que apelar para a compra on-line.

Quem aí já leu?? Tô louco pra conversar sobre esse gibi e não encontro ninguém que tenha lido!

Tô LendoAlgumas imagens!
Jane HQ
Jane HQ
Jane HQ
Jane HQ
Jane HQ