CDC #104 – Superman American Alien

Início/Caverna do Caruso, Destaques, Leia!/CDC #104 – Superman American Alien
CDC #104 - Superman American Alien

Superman – American Alien reconta a origem do herói Kryptoniano de uma maneira tão moderna, instigante e divertida, que eu acho que deveria ser passada de mão em mão em por  todo departamento da DC e ensinada apresentada como aula para os executivos da Warner. E o mais legal é que eu ganhei de presente de um dos ouvintes do meu podcast!

Os Podcrastinadores (meu podcast quinzenal sobre filmes e séries de TV, que você baixa gratuitamente no seu celular para ouvir quando quiser – sim, JABAH!) têm um grupo de apoiadores no Padrim, que, muito heroicamente, nos ajuda a manter o podcast no ar (afinal, tudo que é gratuito pra você na internet, surpreendentemente tem um custo para quem faz!). Esses apoiadores, chamados carinhosamente de padrinhos, têm acesso a um grupo no Telegram, onde opinam sobre temas para os episódios, imagem utilizada na arte, etc. Dentro desse etc estava o ouvinte Rafael Estrela, que mora no exterior e quis (olha que lindo!) me presentear com um quadrinho que achou que eu ia gostar e ia querer escrever na Caverna. Foi assim que o Superman veio voando (pun intended) lá do Canadá até o Projac (onde uma amiga dele trabalhava), para chegar até as minhas mãos. Muito obrigado, Rafael! Eu não poderia ter ficado mais feliz! Que leitura incrível!

CDC #104 - Superman American Alien

Bem, como eu falei na abertura, American Alien reconta a origem do Superman através de pequenos one-shot (histórias fechadas, individuais) de diferentes momentos da vida do herói imigrante e que juntas dão um panorama geral da vida do personagem e formam um arco completo.

Mas antes que você possa dizer “ah não, mais uma recontagem da origem do Superman!? Até quando, meu deus, ATÉ QUANDO?!?” eu te garanto que essa… me surpreendeu. Mesmo porque eu pensei a mesma coisa, em especial tendo acabado de sair da reformulação do Novos 52, que honestamente eu nem achei tão diferente ou original assim, a ponto de ter merecido uma reformulação. Então minha preguiça pra ler esse troço tava no nível mil. Bem, pra começar, a reformulação é só dentro dessa revista. Nada de uma mega saga que você precisa ler antes, nada de um milhão de títulos que você precisa acompanhar. Essa é uma visão muito particular do autor, que ele colocou ali, quietinho, na sua obra. E pra continuar, ela é cheia de ideias interessantes, do tipo “putz, como ninguém nunca pensou isso antes?”. Nessa versão, por exemplo, um lance que eu achei muito legal logo de cara: todo mundo em Smallville sabe a identidade do herói. Claro, é uma cidade pequena! As pessoas se conhecem! E ao mesmo tempo, existe um clima meio “propriedade nossa” que ajuda a manter esse segredo nos limites municipais, como nas melhores histórias de “cidade do interior que esconde alguma coisa do mundo”. Só isso já dá todo um outro tempêro para Smallville.

A sensação que dá é que esse poderia facilmente (ok, talvez não facilmente, mas com alguma organização e um bom cabeça-de-chave liderando o grupo) ser o “universo ultimate” da DC. Moderno, realista, com diálogos interessantes, dinâmica entre os personagens divertida. Dá muita curiosidade de ver como seriam os outros personagens do panteão da editora sob essa visão (já que já temos o vislumbre de Bruce Wayne e Oliver Queen na história). Essa sem dúvida seria a DC “versão Marvel”, onde a personalidade das identidades secretas pautam mais a história do que a versão “capa e collant” dos personagens.

Para completar, os desenhos são ótimos! Cada história conta com um desenhista diferente, entre eles nomes grandes como Jae Lee e Jock, sendo que os nomes “menores” fazem um trabalho tão bom quanto (ou até melhor) do que os nomes “maiores”! Isso, somado a um trabalho excelente das cores, faz dessa uma belíssima edição que merece ser lida e relida de tempos em tempos.

Vamos às vantagens e desvantagens:

Tô Lendovantagens
  • Um volume só
  • Uma nova maneira de conhecer velhos personagens
  • Pode servir de um bom ponto de partida para leitores de primeira viagem, em especial essa gente xóven que acompanha as séries da CW, mas nunca abriu um gibi na vida! Vamos trazer essa galera pra cá!!!
  • Grandes desenhistas e boas histórias! É tipo um Graphic MSP do Super Homem
  • Uma humanização definitiva de um personagem muitas vezes difícil de ser humanizado, por se tratar justamente de um super-humano
Tô Lendodesvantagens
  • Até o momento que eu escrevi essa coluna a revista ainda não tinha saído no Brasil (mas há de sair, isso tem toda a cara da Panini)
  • A variação de artistas entre os capítulos pode não cair bem numa folheada, sabe? Pode dar uma impressão de falta de unidade, que dá perguiça na leitura. Mas é só impressão mesmo! Trata-se de uma história só, muito bem amarrada!
  • Isso tem toda cara de que vai ser publicado só em capa dura (e eu odeio capa dura, por meras questões de birra). A edição que eu ganhei é capa dura (mas não estou reclamando, muito obrigado mais uma vez Rafael Estrela, te amo seu lindo beijo no coração), mas existem edições soft cover lá fora.

Taí, essa foi a indicação dessa semana! Quem já leu isso aí? O que você achou???

Até a próxima e boas leituras! Para o alto e avante!

Tô LendoAlgumas imagens!
CDC #104 - Superman American Alien
CDC #104 - Superman American Alien
CDC #104 - Superman American Alien
CDC #104 - Superman American Alien
CDC #104 - Superman American Alien
2018-10-02T10:40:46+00:00 26 de setembro de 2018|14 Comentários
  • Ricardo Varotto

    Aha, amiguinho! Dessa vez eu me antecipei e já li antes de você publicar a coluna! E tem mais, não sei há quanto tempo você escreveu o texto, mas eu comprei a edição nacional já faz um tempinho. Acho que desde o início de agosto. Olha o link aí embaixo. Gostei muito também.

    https://www.amazon.com.br/Superman-Alien%C3%ADgena-Americano-Max-Landis/dp/8542609905?__mk_pt_BR=%C3%85M%C3%85%C5%BD%C3%95%C3%91&crid=3VB5PLMCZE804&keywords=superman+alienigina+americano&qid=1537975323&s=STRING%28br-books-storename%29&sprefix=superman+alienigi%2Caps%2C262&sr=1-2-fkmr0&ref=sr_1_fkmr0_2

    • Jean Carlos

      Valeu cara, já ia perguntar se saiu no Brasil.

      • Se você considerar que na época da Abril a defasagem era de uns 3 anos, até que foi rápido, hein?

    • Boa, Varotto!

  • Jean Carlos

    La vamos nós gastar mais um pouquinho…..

    • Então, como vai sair no Brasil, esse é daqueles que talvez seja jogo arriscar esperar um desconto…

  • Eu já tinha a versão americana dessa revista. Eu ainda implico com o timing do lançamento aqui. Sério mesmo que ainda não conseguimos lançar mais rápido?

    • Ricardo Varotto

      E que os super-homens americanos são muito mais super que os brasileiros..

  • Bruno Messias

    Saiu antes ou depois de Huck? Tem uma premissa (talvez só uma, mesmo) bem parecida.

  • IDRIS ELBA RAMALHO

    Taí uma surpresa, não achei que fosse bom assim kkkkk.
    Quando isso saiu na época eu nem liguei.
    Vou dar uma conferida!
    Caruso, o Jae Lee só desenha uma das edições?
    Por que particularmente eu não consigo gostar da arte do cara kkkkk.

    • Ah, sim! Uma ou duas. Ele não domina o encadernado não!

      • IDRIS ELBA RAMALHO

        Putz, ainda bem. Eu até gosto das capas que ele faz. Mas ler várias histórias com os personagens flutuando na névoa, é foda.

        • Hahahahahaahahahah Eu gosto bastante da arte dele, mas não tinha reparado nessa recorrência. É bem verdade mesmo…