CDC #103 – Irmãs

CDC #103 - Irmãs

Eu já escrevi sobre o trabalho da Raina Telgemeier na Caverna #71 (que os queridos leitores mais novos terão que aguardar um pouquinho para ser republicada) na época do lançamento de Sorria, pela Devir. Eis que dois aninhos depois, sai uma continuação (que não é bem continuação), também excelente, chamada IRMÃS!

Antes de mais nada, eu preciso confessar que em um papo com um dos editores da Devir, eu fiquei sabendo que Irmãs não teve um bom desempenho nas vendas, o que me deixou muito triste. O editor me disse que o título teve dificuldade de encontrar o seu público alvo e não ganhou o merecido destaque nas livrarias. Portanto faço aqui meu papel de divulgar essa excelente leitura e rogar para que nossos fiéis cavernistas ajudem essa singela obra a achar as mãos corretas para segurá-la! Porque eu vou te dizer, essa aí merece.

A autora mais uma vez transforma sua biografia em matéria prima para contar a história de duas irmãs, que se vêem forçadas a uma convivência intensa em uma viagem de ponta a ponta nos Estados Unidos, em uma Kombi! Indo e vindo pelas lembranças, Raina se faz valer de vários esquetes divertidos que servem de panorama para a conturbarda relação fraternal das duas. Sua narrativa é leve e bem humorada, fazendo com que a leitura passe rápido e o leitor se identifique, independente de sexo, idade e relação parental (eu, por exemplo, tenho uma relação ótima com a minha irmã – talvez por ela morar em outra cidade, vai saber – e mesmo assim consegui me identificar com a protagonista). Apesar de se tratar de um gibi claramente unissex, acredito que ela possa ter uma ressonância ainda maior entre as meninas, em especial as mais novas, pela chance – muitas vezes raras – de se verem bem retratadas no protagonismo da trama.

O traço, também da própria Raina, é cartunesco mas muito eficaz, chegando algumas vezes a lembrar um pouco de Calvin e Haroldo. As cores fazem um trabalho espetacular e te dão a impressão de assistir a uma animação dos anos noventa, no melhor dos sentidos.

Mesmo que essa leitura não seja exatamente para você, espero que sirva como uma excelente indicação de presente ideal para formar possíveis novos leitores! Então vasculhe sua mente e o grupo de whatsapp da família para descobrir quem pode ser presenteado com essa deliciosa pérola!

Vamos às vantagens e desvantagens:

Tô Lendovantagens
  • Saiu no Brasil, pela Devir. Você encontra com facilidade nas livrarias e nas vendas on-line. Pode não estar na vitrine, mas se você procurar, você acha. Também vale dar uma olhada no site da editora. Se por um acaso você for lá, diga que passou por aqui! Quem sabe a gente não consegue um esquema de descontos especiais num futuro próximo, hein?
  • Leitura independente! Ainda que seja uma continuação do livro anterior (mesma personagem, um pouco mais velha) você pode ler numa boa, sem a menor necessidade de um ‘PREVIOUSLY, ON 24H’
  • Formatinho fofo! Essa aí tem um formato livro, que fica uma fofura na estante. E não se avexe: é igualzinho ao formato original americano. Os livros infanto-juvenis lá fora saem todos nesse tamanho e ficam todos juntinhos na mesma sessão! Dá gosto de ver
  • Leitura rápida, leve e divertida! Ótimo pra quem precisa dar uma pausa no choque de realidade do Jornal Nacional ou das leituras mais pesadas. Excelente para ler depois de assistir um capítulo de Game of Thrones por exemplo!
  • Ótima maneira de catequizar novos leitores! Lembre-se: com grandes leituras, vêm grandes responsabilidades.
Tô Lendodesvantagens
  • Eu gostei mais do primeiro. Mas se você não leu o primeiro, isso não vai ser uma desvantagem pra você.
  • Como a venda foi mal, isso provavelmente significa que os outros trabalhos da Raina (que são muitos) não serão publicados por aqui. Eu estava muito curiosos para ler as outras coisas dela!
  • Talvez o preço. Acho que muitos leitores vão optar segurar a grana para gastar numa nova edição definitiva de qualquer coisa, com capa prateada. Compreensível, mas uma pena!

Outra coisa bacana que eu esqueci de dizer é que essa edição conta com algumas fotinhos dos personagens reais da história! Isso é sempre muito interessante!

Agora eu quero saber de você: sua relação com seus irmãos ou irmãs sempre foi saudável? (Na falta serve primo também, não tem problema!) Me conta aí!

Um beijo em todxs e boas leituras!

Tô LendoAlgumas imagens!
CDC #103 - Irmãs
CDC #103 - Irmãs
CDC #103 - Irmãs
CDC #103 - Irmãs
2018-09-12T13:00:54+00:00 12 de setembro de 2018|8 Comentários
  • Jean Carlos

    Beleza Caruso, gostei da dica e vou mostrar pra minha filha ou presentear minha irma, tenho uma relacao boa com ela, lembro que ela gostava de ler meus gibis da Disney e se amarrava em Margarida e Pato Donald. Abraços!!!

    • Pô, pelo que você descreve, sua irmã tem grandes chances de gostar dessa aí! Aproveita e dá uma conferida em Sorria, também, da mesma autora!

      • Jean Carlos

        Já dei uma pesquisada aqui Caruso e acho que ela vai curtir essa também, obrigado pela dica.

        • Disponha! Depois se possível me mande um feedback com as opiniões dos envolvidos! 😉

  • Jessy Cavadas

    Eu seria assim se tivesse uma irmã rsrsrs, mas infelizmente sou filha única. Gostei muito do livro. <3

    • Hahahaha Olhaí, Jessy! Que bom ter encontrado outra pessoa que leu Irmãs!!! Você chegou a ler Sorria, da mesma autora? Como sorria foca mais na protagonista, acho que eu me identifiquei ainda mais (por também ser filho único em uma certa instância…).

      • Jessy Cavadas

        Bem, o gostei que falei do livro é que eu irei comprar pra ler porque o livro me chamou a atenção. O bom que vou aproveitar e comprar o sorria. Desculpa por minha interpretação errada. Beijos. 😘😘

        • Ahhhhhhh, entendi!! Depois me fala o que você achou então! Beijão, Jessy! Obrigado por comentar aqui!