Caverna do Caruso #02 - Atomic Robo

Essa é uma das minhas mais queridas descobertas da feira internacional de quadrinhos de San Diego, que logo, logo, deixará de ser uma das minhas descobertas, tendo em vista a rápida ascensão à popularidade desse obscuro personagem de uma editora tão pequena. Vamos do começo.

Vamos do começo. (No caso, do meu começo, não sei muito da onde o personagem começou, pra falar a verdade…)

A San Diego Comic-Con International é a maior feira de quadrinhos da galáxia, é seguro afirmar isso. Ela é dividia em duas partes (na verdade em mais partes, mas é mais fácil de resumir assim): o andar de cima, onde ocorrem as palestras e as revelações que chocam o mundo nerd (pelo menos pelos próximos cinco minutos, até alguém revelar alguma outra coisa ainda mais reveladora) e o andar de baixo, que eles chamam de “the floor” que é aonde fica a feira, propriamente dita. Por isso que eu disse que Atomic Robo foi uma das descobertas mais queridas da feira.

Quando você anda pela feira você passa por estandes de grandes editoras, que normalmente não tem nada (veja bem, meu interesse é sempre quadrinhos, não quero saber de roupas, batmóveis ou atores famosos – eu quero é PAPEL!!!) e você passa pelos estandes de pequenas editoras, na qual você pode fazer grandes descobertas que você talvez não encontrasse em nenhuma outra loja de quadrinhos. Agora, quando eu digo “a feira” é porque ela se parece muito com uma feira. Quando você anda pelos estandes de editoras menores, você é constantemente assediado pelos autores para conhecer seu querido trabalho e, na maioria das vezes, por consideração ao ser humano que conversa com você, você acaba voltando uma pilha de quadrinhos horrorosos. Atomic Robo foi uma deliciosa exceção.

Principal título de uma pequena editora chamada Red #5, o Atomic Robo é fruto de dois criadores, um roterista e um desenhista, ambos muito engraçados e igualmente responsáveis pela personalidade tão particular do personagem. É possível ver quão engraçados os dois são logo no prefácio.

Robo (não “robot”, Robo, fazendo uma alusão mais oitentista aos robôs) é um… Robô (não sei como descrever de outra forma sem soar repetitivo) criado pelo Tesla, o inventor do rádio. As histórias são contadas sem ordem cronológica, ora se passam em 2006, ora na década de 70, ora em 1997, ora na década de 30. Sempre com uma caracterização muito sutil e, pros mais atentos, muito engraçada de cada época, até das épocas que não são muito “épocas” como 1999 ou 2001. Mas esse não é nem de longe o foco das histórias, é só realmente um pano de fundo bastante divertido, pelo menos pra mim (pode ser que eu seja mais idiota que a média, então fica o aviso).

Atomic Robo pode ser descrito como uma mistura de Hellboy, com Arquivos X. Ele é o líder de um departamento do governo que investiga coisas… “esquisitas” no mundo científico. Essas coisas podem variar de anomalias dimensionais, até uma infestação de vampiros no centro de pesquisa onde eles trabalham, causada por, advinha só, uma anomalia dimensional. Mas tem mais! Vamos às vantagens e desvantagens:

Tô Lendovantagens
  • Os personagens são hilários! O Atomic Robo, apesar de não ter boca, é extremamente carismático e super expressivo. Você quase consegue “ouvir” o timing da sua comédia ao ler a revista. Os coadjuvantes são sempre bem caracterizados, muito engraçados também, e somem e aparecem, como as pessoas com quem trabalhamos ao longo de nossas vidas (a não ser, é claro, que você não tenha uma linha de trabalho como a minha, que te coloca cada hora em uma cidade, com uma equipe completamente diferente todas as vezes). E a revista tem possivelmente o melhor vilão de todos os tempos, o DOUTOR DINOSSAURO. Só lendo pra entender, impossível fazer jus a esse personagem simplesmente descrevendo-o.
  • O traço é muito bom, leve, com ares e movimento de desenho animado, o que faz com que a leitura corra com facilidade. Os designs de uniformes, armas e aeronaves também são de dar água na boca, e te deixa com aquela vontade de uma linha de camisetas e action figures (que infelizmente ainda não existe).
  • A leitura, por não ter uma ordem cronológica, não te obriga a comprar e acompanhar o título assiduamente para entender melhor a história. Você pode pegar de qualquer ponto, que sempre vai estar com a mesma sensação de “bonde andando”. Você pode ler um volume ou todos, que não faz diferença. Eu, particularmente, prefiro os três primeiros. Ou quatro. Talvez cinco.
Tô Lendodesvantagens
  • Esse personagem muito provavelmente não será publicado no Brasil tão cedo, então a única forma de lê-lo é baixando as suas histórias ou comprando. O que significa que você precisa estar com o seu inglês em dia. Por outro lado, a popularidade desse personagem cresce a cada dia, então não é difícil encontrar seus títulos em comic shops ou livrarias internacionais a próxima vez que você estiver viajando.
  • As histórias são carregadas de referências ao mundo da física e química. A maioria das teorias citadas nas histórias existem e seus autores também. Então se você não entende ou não curte nada dessas coisas mais cabeças, talvez você… não, esquece, deixa pra lá, você vai curtir mesmo assim.

Bem, é isso! Espero você tenha a sorte de descobrir esse personagem que eu tive. Agora, se você já conhece esse personagem, por favor, deixe aqui sua impressão e ajude a incentivar outros a lê-lo! Como diz a música de Tom Jobim, “é impossível ser nerd sozinho…” (Talvez eu tenha alterado um pouco a letra a propósito da coluna).

Boas leituras, e até a próxima!

PS: Desde a primeira vez que eu escrevi essa coluna até hoje, o Atomic Robo saiu da pequena editora Red #5 e foi comprado pela IDW (continua numa editora menor, mas muito maior que a anterior). Suas histórias inéditas, bem como toda sua antologia saíram por esse selo, no entanto eu preciso alertar que eu não posso opinar sobre as novas histórias, já que eu não li nenhuma delas ainda! No entando, a nova “casa” deve facilitar bastante a vida de quiser conhecê-lo agora!

Tô LendoAlgumas imagens!
Caverna do Caruso #02 - Atomic Robo
Caverna do Caruso #02 - Atomic Robo
Caverna do Caruso #02 - Atomic Robo
Caverna do Caruso #02 - Atomic Robo